Mostrando postagens com marcador DF. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador DF. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

GDF encaminha à CLDF prorrogação do auxílio para transporte escolar

 MOBILIDADE

Governador Ibaneis Rocha assinou pedido de extensão do benefício, nesta terça-feira (20), no Palácio do Buriti


Foto: Divulgação/SSP-DF
O benefício concedido a proprietários de transporte escolar e de turismo começou em junho. O valor de R$ 1,2 mil mensais serviu como forma de ajudar estes profissionais tão afetados pela pandemia causada pelo novo coronavírus. Foto: Divulgação/SSP-DF

Nesta terça-feira (20), o Governo do Distrito Federal (GDF) encaminhou à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) o Projeto de Lei (PL) que estende o auxílio financeiro para os proprietários de veículos de transporte escolar e de turismo por mais três meses. O governador Ibaneis Rocha assinou o PL  junto a representantes da categoria, deputados distritais e secretários de governo.

Além dos escolares, o projeto de lei beneficiará 225 motoristas profissionais ligados ao setor de turismo, atividade que também foi muito afetada pelas medidas de isolamento social. O investimento total do GDF é de aproximadamente R$ 3,1 milhões.

“Os recursos são finitos e os desejos infinitos, mas é o que conseguimos para este momento. Graças a Deus a economia vai começando a girar e aquecer”, destacou Ibaneis Rocha.

O benefício concedido a proprietários de transporte escolar e de turismo começou em junho. O valor de R$ 1,2 mil mensais serviu como forma de ajudar estes profissionais tão afetados pela pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19). A medida foi aprovada em lei – Nº 6.621, de 11 de junho de 2020 – e chamada de Mobilidade Cidadã. Agora, o governo pretende pagar por mais três meses o valor de R$ 600 a cada profissional.

“Quero agradecer ao governador Ibaneis Rocha por estar tomando as medidas necessárias em relação à pandemia. Brasília está melhor graças à sua coragem”, acrescentou o deputado distrital Valdelino Barcelos, defensor da categoria e um dos nomes à frente do projeto. “O Governo, com toda a sensibilidade e muito custo, conseguiu dobrar o número de pessoas assistidas”, pontuou o deputado distrital e presidente da CLDF, Rafael Prudente, durante a reunião.

Vão receber o auxílio 1.505 proprietários de ônibus e micro-ônibus ou outros veículos destinados ao transporte coletivo escolar, das redes pública e privada de ensino, que prestam serviço a partir de concessão ou permissão fornecida pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob-DF). O objetivo é amparar esses profissionais que foram diretamente afetados pela suspensão do funcionamento de escolas e universidades por causa da pandemia.

1.707
proprietários de ônibus, micro-ônibus e outros veículos destinados ao transporte coletivo escolar e de turismo receberam três parcelas no valor de R$ 1,2 mil, cada


Até agora, 1.707 proprietários de ônibus, micro-ônibus e outros veículos destinados ao transporte coletivo escolar e de turismo receberam três parcelas no valor de R$ 1,2 mil, cada. Os dados são da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), responsável pela gestão do programa Mobilidade Cidadã.
Presidente do Sindicato dos Transportes Escolares de Brasília (Sintresc-DF), Nazon Simões Vilar agradeceu em nome da categoria. “Nossa categoria foi a primeira a parar e certamente será a última a voltar. Somos gratos pela ajuda. Estamos muito felizes com este apoio”, destacou.

As listas dos beneficiários são fornecidas pela Secretaria de Turismo (Setur-DF) e pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF). A Sedes voltará a operacionalizar o pagamento do benefício assim que a lei for aprovada na Câmara Legislativa.


Doria viaja a Brasília para tentar capitalizar vacina chinesa

 POLÍTICA

Governador vai visitar Congresso e Anvisa com secretário da Saúde e diretor do Instituto Butantã, parceiro da farmacêutica Sinovac

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em entrevista coletiva no Palácio dos BandeirantesFoto: Divulgação / Governo do Estado de SP / Estadão


No dia seguinte ao anúncio de que o Ministério da Saúde vai comprar 46 milhões de doses da vacina coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantã, o governador João Doria (PSDB) vai fazer um périplo em Brasília nesta quarta-feira, 21, na tentativa de capitalizar o que seus aliados consideram uma vitória política do tucano, que pretende concorrer ao Palácio do Planalto em 2022.

O governador vai circular pelo Congresso Nacional acompanhado pelo Secretário de Estado de Saúde Jean Gorinchteyn, o secretário especial do governo de São Paulo em Brasília, Antonio Imbassahy, e o diretor do Instituto Butantã, Dimas Covas. No período da tarde, Doria e sua comitiva estadual participam de uma reunião com o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres.

Segundo o Palácio dos Bandeirantes, a expectativa é que a aquisição das vacinas ocorra até o final do ano, após o imunizante obter o registro da Anvisa, e que a vacinação tenha início já em janeiro. O ministério informou que investirá R$ 1,9 bilhão na compra. O recurso extra será liberado por meio de medida provisória.

A decisão encerra especulações que indicavam que poderia haver uma resistência do governo federal em adquirir as doses da vacina por causa de divergências entre Doria e o presidente Jair Bolsonaro. Possíveis adversários em 2022, o governador e o presidente adotaram, porém, discursos diferentes sobre a obrigatoriedade da vacinação. Doria é à favor e Bolsonaro contra.

No embate com Doria, Bolsonaro tem dito que a vacina tem que ter "comprovação científica" e criticado a China.

O governo federal tem apostado na vacina desenvolvida pela universidade de Oxford. Assim como a chinesa, essa inglesa também está na fase 3 de testes, em que há uma vacinação em massa de voluntários.


FONTE: UOL/Pedro Venceslau

Enade 2019: dos 11 cursos com notas máximas no DF, 10 são da UnB

 EDUCAÇÃO

Apenas a Universidade de Brasília e a Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) obtiveram nota 5

CRÉDITO IMAGEM: TRIPADVISOR


Das 21 instituições de ensino superior do Distrito Federal que participaram do Enade 2019, apenas a Universidade de Brasília (UnB) e a Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) tiveram cursos com a nota máxima. Foram 11 cursos que obtiveram nota 5 no exame, 10 deles da UnB.

Os cursos que gabaritaram o teste na universidade foram o de arquitetura e urbanismo, tanto as turmas do turno integral quanto do noturno, enfermagem, engenharias ambiental, civil, de produção e mecânica, além de farmácia, nutrição e odontologia. Pela ESCS, enfermagem também obteve o conceito máximo.

Divulgadas na manhã desta terça-feira (20/10), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as notas reforçam a posição da UnB como uma das melhores instituições do país.

Explicando o Enade

O Enade é uma das avaliações que compõem o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), instituído em 2014. O objetivo do teste é aferir o desempenho dos estudantes em relação a conhecimentos, competências e habilidades desenvolvidas ao longo do curso.

Seu ciclo avaliativo tem três anos, com a divisão dos cursos de acordo com sua área e modalidade (bacharelado, licenciatura e de tecnologia). Ao todo, são 23 áreas de conhecimento avaliadas a nível de bacharel e licenciado, e seis para cursos superiores de tecnologia, totalizando 29 cursos de nível superior.

Com 40 questões, o Enade é composto por duas partes: formação geral e componente específico. O componente específico, que conta com 30 questões, equivale a 75% da nota do exame, que varia de 0 a 5. Dessa forma, a nota atribuída às instituições de ensino superior é a soma das médias ponderadas obtidas por seus alunos tanto nos componentes específicos quanto na formação geral.

Em 2019, o Enade aferiu conhecimentos de alunos que concluíam o bacharelado em engenharia; arquitetura e urbanismo; ciências agrárias; ciências da saúde e áreas afins, além daqueles de cursos superiores de tecnologia das áreas de ambiente e saúde; produção alimentícia; recursos naturais; militar e segurança. Essas áreas voltarão a ser avaliadas em 2022.

Inscreveram-se no certame 435.469 estudantes. Desses, 391.863 realizaram o exame. Do total de alunos que fizeram a prova, 76% são de instituições privadas de ensino e 95% de cursos presenciais.

Ainda segundo as estatísticas divulgadas, o Enade avaliou 1.225 instituições (85% privadas) e 8.368 cursos (76% de universidades privadas).

No ano passado, 15 das 17 graduações avaliadas ficaram com nota 5. Outras duas tiveram nota 4. Serviço social (diurno e noturno); turismo; ciências econômicas; relações internacionais, administração, direito (diurno e noturno), ciências contáveis (diurno e noturno); psicologia; desing – projeto do produto; desing programação visual; publicidade e propaganda e jornalismo foram as graduações com nota máxima no último Enade.

FONTE: METRÓPOLES/ ÁLVARO COUTO

terça-feira, 29 de setembro de 2020

Com três candidatos à prefeitura de Alexânia/GO, campanha eleitoral começou neste domingo

Eleições Municipais 2020

      (Foto montagem/JCB)

Teve início neste último domingo(27), oficialmente a campanha eleitoral das eleições municipais de 2020, no Entorno do DF. Em Alexânia, município distante a 70 km de Brasília, três candidatos colocaram  seus nomes para a disputa da prefeitura. A campanha  começou no domingo  entretanto o  horário eleitoral gratuito nas emissoras de rádio e TV começam no dia 9 de outubro.


Allysson Silva Lima (PP), Cida do Gelo (PTC) e  Ronaldo Queiroz (PTB) são os nomes que irão disputar a preferência dos 17.735 eleitores aptos a irem às urnas no dia da eleição. As  eleições serão realizadas no dia 15 de novembro, não havendo  segundo turno. 


Mudança

E as Eleições Municipais de 2020, trouxe  mudança: pela primeira vez, candidatos ao cargo de vereador não poderão concorrer por meio de coligações. O fim das coligações na eleição proporcional foi aprovado pelo Congresso Nacional por meio da reforma eleitoral de 2017. Com isso, o candidato a uma cadeira na câmara municipal somente poderá participar do pleito em chapa única dentro do partido ao qual é filiado. 

Já para o cargo de prefeito, continua sendo possível a união de diferentes partidos em apoio a um candidato.

 



Por Odaise Amorim / Jornal Central Brasil 





domingo, 7 de junho de 2020

Fogo destrói quarto de hotel em Ceilândia

DF
No início da tarde deste sábado (6), aconteceu um incêndio no Hotel Savana, na QNN 2, em Ceilândia Sul
FOTO: REPRODUÇÃO

No início da tarde deste sábado (6), aconteceu um incêndio no Hotel Savana, na QNN 2, em Ceilândia Sul. O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), foi acionado às 12h43 para o socorro de possíveis feridos.

O incêndio atingiu um dos vinte apartamentos do Hotel. Ainda não se sabe o que provocou as chamas. O proprietário informou que não havia nenhum cliente no edifício. De acordo com os bombeiros, o fogo não vitimou ninguém. 

A perícia foi chamada para o local. 


FONTE: JORNAL DE BRASÍLIA


Tocador de vídeo


quinta-feira, 5 de março de 2020

Confirmação de coronavírus no DF aguarda contraprova

SAÚDE DF

Amostras serão analisadas em São Paulo, no Instituto Adolfo Lutz, segundo norma do Ministério da Saúde

Paciente será transferida para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran), uma das unidades de referência no tratamento da doença no DF | Foto: Matheus Oliveira / Arquivo Secretaria de Saúde
Secretaria de Saúde do Distrito Federal aguarda contraprova para confirmar diagnóstico do primeiro caso de infecção por coronavírus na capital. Uma paciente de 52 anos teve primeiro resultado indicado como positivo em um laboratório particular da capital. Para confirmação, amostras clínicas serão analisadas em São Paulo, no Instituto Adolfo Lutz, como prevê o Ministério da Saúde (MS). Ela será transferida ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran).
Recentemente, a paciente esteve no Reino Unido e na Suíça. Ela começou a apresentar os sintomas em 26/02 e deu entrada no pronto-socorro de uma unidade particular na quarta-feira (4) com sintomas de febre, tosse e secreções. Ela está em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e foi solicitada remoção ao Hran porque o hospital particular informou que não está preparado para atuar no caso. A unidade pública é uma das unidades de referência para tratamento da doença no DF. Lá, será realizado o protocolo clínico indicado para esses casos, com procedimentos de controle de infecção necessários.
“Não há motivo para reação exacerbada. Tratamos o caso como importado e não há transmissão local no DF”Eduardo Hage, infectologista da Secretaria de Saúde
Infectologista da Secretaria de Saúde, Eduardo Hage conta que após a notificação do resultado preliminar positivo, a pasta deu início ao protocolo de busca de pessoas com quem a paciente teve contato, seja durante a viagem, seja na chegada ao país. Ela teve contato direto com dois familiares, que receberam recomendação de isolamento domiciliar. A lista de passageiros que compartilharam os voos foi solicitada à Anvisa. “Todos serão monitorados, acompanhados e, quando necessário, terão amostras colhidas e analisadas”, explica.
A notícia não é motivo para pânico, garante o infectologista. “Não há motivo para reação exacerbada. Tratamos o caso como importado e não há transmissão local no DF”, ressalta Eduardo Hage. A recomendação de prevenção é manter e fortalecer questões de higiene, com lavagem frequente das mãos com material adequado (água e sabão ou álcool gel) e manter a chamada etiqueta respiratória – com cuidados para conter o espirro –, especialmente em épocas sazonais de gripes. De acordo com o médico não há diferença na atuação clínica do coronavírus dos outros casos sazonais de influenza.
A contraprova não será realizada no Laboratório Central de Saúde Pública do Distrito Federal (Lacen-DF) porque a unidade ainda não recebeu os insumos necessários, distribuídos nos últimos dias pelo MS, para habilitação e capacitação da unidade para que exames sejam feitos na capital. A previsão é que o resultado do exame em São Paulo saia em até três dias.
Osnei Okumoto (ao centro) conduz coletiva com gestores e especialistas do setor no Palácio do Buriti | Foto: Renato Araújo / Agência Brasília
As informações foram fornecidos em coletiva de imprensa concedida na noite desta quinta-feira (5) no Salão Nobre do Palácio do Buriti. Participaram do pronunciamento o secretário de Saúde, Osnei Okumoto; o secretário adjunto de Saúde, Ricardo Tavares; o presidente do Instituto de Gestão de Saúde do DF (Iges-DF), Francisco Araújo; e o chefe da Casa Civil, Valdetário Monteiro.

Articulação

Desde 29 de fevereiro o DF está em situação de emergência no âmbito da saúde pública, em razão do risco de pandemia do coronavírus. A medida permite alinhar ações de enfrentamento da doença por 180 dias. A capital segue as recomendações do Ministério da Saúde e monitora a situação, diariamente, por meio do Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde (Cievs-DF).
Foi criado um Plano de Contingência que sistematiza ações e procedimentos de resposta. O texto pode ser alterado conforme mudanças na situação da doença na capital, que é monitorada periodicamente. Na capital, a rede pública está preparada para atender pacientes infectados pelo coronavírus.
O Hospital Regional da Asa Norte (Hran), unidade habilitada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a possível ocorrência do vírus, está com um andar isolado exclusivamente para atendimento. O Hospital de Base dispõe de metade de um andar disponível para o mesmo tipo de situação.
Assista à íntegra da coletiva:

Entenda

O coronavírus (Covid-19) é um vírus que causa doença respiratória com sintomas semelhantes a um resfriado (febre, tosse, dificuldade em respirar), podendo também causar pneumonia. As investigações sobre as formas de transmissão ainda estão em andamento, mas sabe-se que a disseminação ocorre de pessoa para pessoa, por gotículas respiratórias ou contato direto. Ele tem transmissão menos intensa que o vírus da gripe, sendo menor o risco de circulação mundial intensa.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem oito casos confirmados de coronavírus. Até agora, são 6 casos em São Paulo, sendo dois deles relacionados com o primeiro caso confirmado do estado. Os outros casos estão no Rio de Janeiro e Espírito Santo. A conformação do caso do DF depende de contraprova.

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Ibaneis Rocha: esse túnel vai representar o renascer de Taguatinga e dessa região

TAGUATINGA
Na Praça do Relógio o governador assinou a ordem de serviço para a construção do túnel e disse que a Hélio Prates será revitalizada ainda em 2020


FOTO: REPRODUÇÃO JORNAL DE BRASÍLIA 

Na tarde desta terça-feira (14) o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha estava na Praça do Relógio para assinar a ordem de serviço para a construção do túnel da região. “Esse túnel vai representar o renascer de Taguatinga e dessa região. É uma obra muito importante e que estava paralisada. Serão mais de um milhão e meio de pessoas beneficiadas, sem contar que também vai ter revitalização do centro de Taguatinga, que vai gerar mais empregos”, disse Ibaneis Rocha. O governador também destacou que a obra do viaduto na entrada da cidade deve ser entregue em 30 dias. Fora isso segundo Ibaneis, a Hélio Prates também começará a ser revitalizada em 2020. 

Resultado de imagem para Na primeira agenda pública do ano, o governador Ibaneis Rocha (MDB) falou sobre a tarifa aplicada ao transporte público que começou a vigorar nesta semana. De acordo com Ibaneis, as contas da área de mobilidade possuem débitos não solucionados de gestões anteriores, o que faz necessário o reajuste aplicado no valor das passagens.
(Foto: Agatha Gonzaga/CB/DA.Press)

Além disso o governador disse que seguirá com a revitalização em outros pontos do DF, a exemplo da W3. A construção de Taguatinga tem dois anos para ficar pronta.  A obra foi liberada pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal em dezembro do ano passado. O objetivo do túnel é diminuir os transtornos com o trânsito no centro da cidade. 

As obras do túnel de Taguatinga terão início em junho, logo após o final do período de chuvas. Os recursos são provenientes de contrato firmado pelo GDF com a Caixa Econômica Federal. O túnel faz parte do projeto viário Corredor Eixo Oeste na região sul do Distrito Federal. 


A via de ligação terá 1.010 metros de extensão e vai contar com duas vias paralelas (com três pistas de rolagem em cada sentido). O túnel fará ligação subterrânea para quem segue para Ceilândia, pela Elmo Serejo e sair na EPTG, além de oferecer via alternativa pela superfície para o Centro de Taguatinga.O investimento é de R$ 275 milhões, com recursos provenientes de financiamento firmado pelo GDF com a Caixa Econômica Federal. A execução está sob responsabilidade do consórcio Novo Túnel.

 A obra deve ser iniciada após o período das chuvas.Aumento das passagens Ao dar início a uma obra que vai melhorar a mobilidade urbana para 1,5 milhão de pessoas, o governador falou sobre o reajuste das tarifas de transporte público. “A medida é necessária. Houve um aumento no valor do combustível e no ano passado absorvemos o reajuste dos trabalhadores do setor. Não tivemos greve em 2019, uma coisa rara no DF, mas precisamos equilibrar as contas da Secretaria de Mobilidade para que a gente possa pagar às empresas”, explicou.

 Ibaneis lembrou que existe um débito com as empresas, herdado de gestões anteriores, que está sendo quitado e que o orçamento não consegue absorver todos esses custos, sendo portanto, o reajuste necessário. “Vamos ter que reajustar tudo isso para que haja equilíbrio”. O governador disse que o transporte público dá prejuízo em todo o mundo, mas que em Brasília chegou a um limite que está estourando o orçamento.

FONTE:JORNAL DE BRASÍLIA/Catarina Lima e Paula Beatriz

domingo, 20 de outubro de 2019

DF ganha mais um ponto de Wi-Fi social

TECNOLOGIA
Com a instalação na Feira do Paranoá, a conexão gratuita está disponível em 13 pontos da capital
REPRODUÇÃO JORNAL DE BRASÍLIA

Na manhã deste sábado (19), os feirantes do Paranoá receberam uma novidade. Foi inaugurado o Wi-Fi Social em toda a feira. Estiveram presentes o secretário de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, Gilvan Máximo; o administrador do Paranoá, Sérgio Damasceno; o representante do Ministério de Ciência e Tecnologia, Rafael Mesquita, e vários feirantes da cidade.
O secretário Gilvan Máximo, destacou que a sua gestão consiste em facilitar a vida do cidadão. “Estamos trabalhando para fazer com que aquela pessoa que não tem condições de comprar um pacote de internet não fique desconectada”, explicou.
Para o representante do Ministério de Ciência e Tecnologia, Rafael Mesquita, a inclusão digital é muito importante, principalmente para a população que não tem condições financeiras. Além disso, Mesquita destacou que na próxima semana vai acontecer a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. “A programação está recheada de atrações e tudo focado em startups, carros elétricos, inovação, ciência e educação”, disse.
Sérgio Damasceno, administrador do Paranoá, comentou que a inauguração do Wi-Fi Social é um marco histórico na cidade. “Essa inauguração veio em boa hora. Aqui no Paranoá tem uma comunidade carente que precisa do serviço. Por este motivo eu considero hoje um marco para nossa cidade”, afirmou.
O diretor da empresa ID, Rafael Kern, que está prestando o serviço de internet na Feira do Paranoá, relatou que o local possui 13 antenas e mais de mil feirantes podem se conectar simultaneamente. “Conseguimos chegar à perfeição, ou seja, 100% da feira recebe o serviço de internet”, finalizou.
Com a instalação, a conexão gratuita está disponível em 13 pontos da capital. Além da Feira do Paranoá, é possível usar o Wi-Fi social biblioteca da mesma cidade, nas feiras de Ceilândia, dos Goianos, do Guará, do Núcleo Bandeirante e de Vicente Pires, no Na Hora da Rodoviária do Plano Piloto e no próprio terminal, na UPA de Ceilândia, no Palácio do Buriti, nos terminais BRT do Gama e de Santa Maria.
Com informações da Agência Brasília


segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Turismo cívico é tema de debate na CDR

O estímulo ao turismo cívico é tema de audiência pública interativa na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), marcada para quarta-feira (9), às 9h. Foram convidadas para o debate a presidente da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing, Claudia Maldonado Lopes; a presidente Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Distrito Federal, Adriana Pinto; e a secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça.
A audiência atende a requerimento do senador Izalci Lucas (PSDB-DF), que pediu ênfase ao turismo cívico em Brasília. Na justificativa, ele sugere estímulos a visitas de estudantes do ensino fundamental e médio à capital federal com foco em história política do Brasil, funcionamento dos Três Poderes e patrimônio cultural. “Para qualquer jovem estudante, conhecer a capital de seu país, mais do que um passeio, deveria ser uma aula de cultura, história e cidadania”, avalia Izalci.

COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe:
http://bit.ly/audienciainterativa
Portal e-Cidadania:
senado.leg.br/ecidadania
Alô Senado (0800 612211)
Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)



Fonte: Agência Senado

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Izalci comemora produção de queijos artesanais e uva no DF

POLÍTICA DF

Senador comemorou boas notícias da agropecuária do Distrito Federal que, na sua opinião, ajuda a movimentar a economia e o mercado de trabalho local, hoje com cerca de 400 mil desempregados
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Fonte: Agência Senado

O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) comemorou nesta sexta-feira (30), em Plenário, o bom desempenho da produção de queijos artesanais e de uvas no Distrito Federal. Segundo o parlamentar, foram colhidas 20 toneladas de uva em 2018 e a expectativa para 2019 é ainda melhor.
No caso dos queijos artesanais, o parlamentar destacou que a Lei 13.860, de 2019, que teve origem no PLC 122/2018, tem contribuído para reduzir a burocracia para a venda em todo o território nacional (veja mais detalhes da nova lei). No DF, 11 produtores foram beneficiados com a lei e conseguirão vender fora da região, afirmou.
— É uma oportunidade para os nossos empreendedores crescerem e movimentarem a economia e o mercado de trabalho. Quando pensamos que há quase 400 mil desempregados aqui no DF, devemos apoiar esses produtores — disse.



Fonte: Agência Senado

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

Contrato do Detran vence e pardais param de funcionar no DF

TRÂNSITO DF
Problema afeta cerca de 150 aparelhos de fiscalização que ficam nos cruzamentos. O Detran disse que com uma nova licitação 'pode conseguir preços mais vantajosos'.

Pardais do DF ficam inoperantes após contrato do Detran vencer — Foto: Afonso Ferreira/G1
O vencimento de um contrato do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran) fez com que cerca de 150 pardais instalados nos semáforos de Brasília parassem de funcionar. Os aparelhos de fiscalização ficam nos cruzamentos de grandes avenidas e pegam quem ultrapassa o sinal vermelho.
O contrato de R$ 21 milhões com a empresa responsável pelo serviço, a Sitran, venceu no dia 30 de julho. Segundo o Detran, ele não foi renovado "porque a Diretoria de Engenharia de Trânsito avaliou que com uma nova licitação pode conseguir preços mais vantajosos".
Segundo o órgão, a estimativa é que em um prazo de 120 dias um novo contrato já esteja assinado.
A TV Globo teve acesso a um documento interno da Comissão de Fiscalização do departamento que "determina a cessação imediata dos serviços contratados".A comissão afirma que a empresa "deverá mantê-los [os pardais] inoperantes e sob sua responsabilidade" até que sejam desinstalados.
Os equipamentos só poderão ser retirados após a elaboração de um relatório de eficiência de cada pardal, indicando qual foi a última vez em que foram testados e passaram por manutenção, assim como a quantidade de multas que cada um emitiu.

Infração gravíssima

De acordo com o Código de Trânsito, avançar o semáforo é infração gravíssima. Gera multa de R$ 293 e sete pontos na carteira.
Mas além de flagrar quem avança o sinal, os pardais também ajudam no controle do fluxo de trânsito e permitem, por exemplo, localizar um veículo roubado que esteja circulando na via.
Pardais do DF ficam inoperantes após contrato do Detran vencer — Foto: TV Globo/ReproduçãoPardais do DF ficam inoperantes após contrato do Detran vencer — Foto: TV Globo/ReproduçãoPardais do DF ficam inoperantes após contrato do Detran vencer — Foto: TV Globo/Reprodução
FONTE: G1 DF.

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Greve geral em Brasília atinge transporte e algumas escolas públicas

DF

Em torno de 70% das 792 instituições públicas de ensino pararam as atividades nesta sexta-feira, mas as 538 escolas particulares mantiveram as aulas regulares durante a greve nacional contra a reforma da Previdência e os cortes na educação. Créditos: Correio Braziliense


A greve geral convocada pelas centrais sindicais em protesto contra a reforma da Previdência atinge em Brasília, principalmente, serviços de transporte e educação pública. Apesar de decisões judiciais, os ônibus coletivos não circulam nesta manhã e o metrô, que já estava em greve, segue com a operação padrão nesta sexta-feira, 14, com 75% dos trens funcionando nos horários de pico e apenas 30% nos demais horários.
Algumas escolas públicas em diversas regiões administrativas no Distrito Federal também suspenderam as aulas nesta sexta-feira.
Por enquanto, não há manifestação marcada ao longo do dia, mas protestos pontuais têm reunido pequenos grupos em pontos do Distrito Federal e entorno.

Estadão Conteúdo

terça-feira, 28 de maio de 2019

Acidente na DF-080 entre dois caminhões deixa motorista ferido

DF
Informações preliminares davam conta de um óbito, mas o acidente não deixou mortos.
Um acidente na DF-080, próximo à junção da via com a DF-001, sentido Brazlândia-Taguatinga, fechou completamente esta última na manhã desta terça-feira (28).
A colisão entre dois caminhões (um transportava ração, e outro era do tipo caçamba) deixou um dos motoristas ferido. Ele prendeu o braço debaixo de um pneu, mas foi retirado em consciência e levado ao Hospital de Base.
Informações preliminares davam conta de um óbito no local. No entanto, não houve vítimas fatais. O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) levou o ferido de helicóptero ao hospital e jogou terra na pista para cobrir o combustível que vazou dos veículos.

FONTE: JORNAL DE BRASÍLIA
Willian Matos
redacao@grupojbr.com