terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

DF registra 55 mortes por dengue; outros 82 óbitos são investigados

 SAÚDE 

De acordo com dados da Secretaria de Saúde do DF, em 2024, já foram confirmados 100.558 casos prováveis de dengue

Foto Reprodução 

Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) confirmou, nesta segunda-feira (26/2), 55 mortes causadas pela dengue em 2024. Os dados constam no boletim epidemiológico divulgado pela pasta também nesta segunda.

De acordo com o documento, outros 82 óbitos estão em investigação. Em 2023, no mesmo período, nenhuma morte por dengue havia sido registrada na capital federal.

Das mortes confirmadas, 30 são homens e 25, mulheres. Doze das vítimas da doença tinham entre 60 e 69 anos. Outros 10 tinham entre 70 e 79.

Casos de dengue

Em relação aos casos prováveis de dengue, a pasta registrou 100.558 desde o início do ano. Desses, 98.418 são residentes no DF — o valor indica um aumento de 1.449,6% no número de casos prováveis de dengue em residentes no DF se comparado ao mesmo período de 2023.

Dentre os casos prováveis em residentes em outras Unidades da Federação (UF) destacam-se GO (2.015 casos), MG (38 casos), SP (21 casos) e BA (10 casos).

Onde buscar ajuda

Começou a se sentir mal e a apresentar sintomas de dengue? O Distrito Federal enfrenta uma epidemia da doença, o que tem causado superlotação das unidades de saúde públicas e particulares. Diante desse cenário, a Secretaria de Saúde do DF orienta a população a procurar uma das 176 unidades básicas de saúde (UBSs) ou as nove tendas de hidratação temporárias.


O DF tem UBSs funcionando de segunda a sexta-feira, até as 22h, e aos sábados e domingos, das 7h às 19h. As tendas de hidratação instaladas em Samambaia, Brazlândia, Ceilândia, Sobradinho, Sol Nascente/Pôr do Sol, Sobradinho, Recanto das Emas, São Sebastião, Estrutural e Santa Maria estão abertas todos os dias, das 7h às 19h.

Fonte:METRÓPOLES 

Inter de Limeira e São Paulo se enfrentam nesta quarta-feira

 FUTEBOL


Foto: Gazeta Esportiva

A delegação da Inter de Limeira já está em Brasília, onde na quarta-feira enfrenta o São Paulo, às 21h35, no Estádio Mané Garrincha, em jogo atrasado da quinta rodada do Paulistão.

O voo saiu no domingo à tarde do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos. A Inter jogou no sábado em Santo André e aproveitou para permanecer na cidade, até o embarque para o Distrito Federal no domingo.

O jogo é decisivo para ambos. Com o empate sem gols diante do Santo André, a Inter voltou à vice-liderança do Grupo C. Tem 14 pontos e está junto com o Mirassol, porém tem uma vitória a mais.

O Red Bull Bragantino disparou na liderança com 18 pontos, enquanto o Corinthians, com apenas 10 pontos, depende de um milagre para se classificar. Terá que vencer seus dois jogos e torcer para que Inter e Mirassol não vençam mais nenhum.


Já o São Paulo empatou com o Guarani por 1 a 1, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas e também voltou ao G-2 do Grupo D. Está empatado com o São Bernardo com 15 pontos, mas ganha no saldo de gols: 4 a 1. O Novorizontino lidera com 18.


Na Inter, o volante Gustavo Bochecha retorna de suspensão, enquanto Everton Brito, que foi poupado no Bruno José Daniel, volta a formar o ataque com Andrew e Quirino.

O zagueiro Maurício e o volante Lucas Buchecha, que estavam pendurados, não foram advertidos em Santo André e encaram o São Paulo.

O lateral-direito JP Galvão, o lateral-esquerdo Zé Mário e o atacante Juninho, lesionados, seguem de fora. O artilheiro não atua desde a partida contra o Botafogo, no Limeirão.

A provável Inter para quarta: Max Walef; Felipe Albuquerque, Diego Jussani, Maurício e César Morais; Emerson Santos, Lucas Buchecha e Gustavo Buchecha; Everton Brito, Quirino e Andrew.


Fonte  Rápido no Ar 

Torneio de robôs começa nesta quarta-feira no festival do Sesi, em Brasília

TECNOLOGIA 

Competição entre alunos de 9 a 19 anos faz parte da etapa nacional classificatória do mundial de robótica nos Estados Unidos

Evento gratuito vai reunir competições de robôs. AUGUSTO COELHO/SESI


Brasília recebe a partir desta quarta-feira (28) um torneio robôs para a etapa nacional classificatória no mundial de robótica nos Estados Unidos. A programação faz parte do festival Sesi de Educação e reúne quatro modalidades da competição, entre elas miniaturas de carros de Fórmula 1, robôs pequenos de Lego e robôs gigantes.


Fonte:R7


Brasília ganha de Barueri e cola no G8 da Superliga

BRASIL

       Imagem: (Foto: @guerreirofotografia)

A briga pelas últimas vagas nos playoffs da Superliga Feminina de vôlei esquentou. Nesta segunda-feira (26), Brasília derrotou Barueri por 3 a 1, com parciais de 25/22, 22/25, 25/10 e 25/17. Com o resultado, a equipe do Distrito Federal chega a 18 pontos e tem a mesma pontuação de Maringá e Bluvôlei, que também estão na disputa por uma vaga no G8 da Superliga.

Brasília vem em uma boa fase na Superliga Feminina, após ganhar duas partidas e sair da zona do rebaixamento. Destaque para a vitória contra o Maringá que deixou o time apenas três pontos atrás do G8. Mas essa diferença sumiu com o triunfo de hoje contra o Barueri.

No primeiro turno, as duas equipes fizeram uma partida equilibrada, com vitória de Barueri por 3 a 2. Mas dessa vez, Brasília dominou o jogo, principalmente no terceiro set onde conseguiu 15 pontos de vantagem. A levantadora Carol Leite fez um ótimo trabalho na distribuição das bolas entre as atacantes da equipe do Distrito Federal, conseguindo driblar o bloqueio adversário. Com 16 pontos no jogo, a ponteira Naiara Félix foi a maior pontuadora da partida e recebeu o Troféu Viva Vôlei. "Essa vitória demonstra a garra do nosso time e tudo o que nós trabalhamos no dia a dia. E sair daqui com os três pontos era o que mais importava para a gente. Agora é seguir nossa caminhada e conseguir mais pontos", afirmou a ponteira do Brasília Vôlei.


Fonte: UOL /  ODT

Candidato da direita lidera pesquisas de intenção de votos em Portugal

 MUNDO

Luis Montenegro, da Aliança Democrática, tem 23% da preferência dos eleitores, segundo pesquisa do IPESPE

Luís Montenegro, da Aliança Democrática, e Pedro Nuno Santos, do Partido Socialista, lideram as pesquisas de intenção de votos REUTERS

Depois de oito anos de governo socialista, Portugal pode ter um líder da direita. O país se prepara para as eleições legislativas antecipadas que acontecem em 10 de março depois que o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, dissolveu o parlamento e convocou o novo pleito.

A medida foi tomada depois que o premiê António Costa, que foi alvo de operação sobre tráfico de influência, renunciou ao cargo.

A Aliança Democrática, coligação que integra o PSD (Partido Social Democrata), o CDS-PP (Partido Popular) e o PPM (Partido Popular Monárquico), lidera as intenções de votos. Segundo a pesquisa, se as eleições legislativas acontecessem hoje, 23% dos entrevistados votariam na coalizão liderada pelo candidato Luís Montenegro.


No início do mês, em uma eleição regional na Ilha dos Açores, a Aliança Democrática conseguiu três assentos a menos para conseguir maioria absoluta. Montenegro recusou a oferta de ajuda do Chega para negociar assentos e prometeu rejeitar novamente a coligação em nível nacional.

Pedro Nuno Santos, do Partido Socialista, vem na segunda posição com 22% das intenções. Representando a esquerda, Santos, de 46 anos, se descreve como “neto de sapateiro, filho de empresário”.


Já o partido de extrema-direita e anti-imigração Chega, do candidato André Ventura, ficou em terceiro lugar na pesquisa IPESPE, com a preferência de 16% dos entrevistados.

Ainda de acordo com a sondagem, a percepção da população portuguesa é que o Partido Socialista, de Pedro Nuno Santos, ganhe as eleições, independentemente da preferência dos eleitores. 22% dos entrevistados acreditam que Santos tem tido melhores desempenhos nos debates e entrevistas pré-eleições.

Outro dado importante é que 65% dos portugeses esperam que, a partir das eleições legislativas de 10 de março, algumas mudanças na forma de governar o país ocorram, mas que outras continuem da mesma forma.


Dados da pesquisa

A pesquisa ouviu 600 eleitores nos dias 21, 22  e 23 de fevereiro de 2024. A margem de erro máxima estimada para o total da amostra é de 4,1 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95,45%.

Campanha eleitoral

As campanhas oficiais começaram oficialmente neste domingo (25). Nem a centro-esquerda, nem a centro-direta devem conquistar a maioria de assentos no parlamento português e a expectativa é que haja um impasse pós-eleitoral, podendo haver uma nova votação após 10 de março.

Fonte: CNN Brasil 






Senado debate obrigatoriedade de vacinação contra Covid-19 em crianças

 BRASIL

Ao lado de Luiz Carlos Heinze (2º à esq.), Eduardo Girão presidiu a sessão temática
Pedro França/Agência Senado 


O plenário do Senado Federal realizou nesta segunda-feira (26) uma sessão temática para debater a obrigatoriedade da vacina da Covid-19 em crianças, após inclusão do imunizante no Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. O evento foi solicitado pelo senador Eduardo Girão (Novo-CE).

Durante o debate, os participantes questionaram a eficácia das vacinas para o público infantil e defenderam a ampliação de estudos para adoção ou não dos imunizantes. O cardiologista norte-americano Peter McCullough afirmou que as vacinas não impedem a transmissão ou hospitalização. Para ele, a imunização contra covid-19, em todas as idades, deveria ser interrompida.

O Ministério da Saúde incluiu no ano passado a imunização contra a doença no Calendário Nacional de Vacinação Infantil para crianças abaixo de cinco anos (de seis meses até quatro anos e 11 meses) com a vacina da Pfizer. O esquema vacinal é composto por três doses e a obrigatoriedade começou a valer a partir de janeiro deste ano.

O médico infectologista Francisco Cardoso criticou a decisão do Ministério, e disse que a medida se baseia em poucos estudos direcionados para a faixa etária até 5 anos de idade. No documento, o órgão afirma que, em 2023, os casos de síndrome respiratória aguda gGrave (SRAG) por covid-19 foram mais frequentes entre idosos com 80 anos ou mais e crianças menores de um ano de idade.

"Neste momento, o Brasil é o único país do mundo que obriga a vacinação contra covid-19 na faixa etária de seis meses a cinco anos", disse Cardoso.

Já o médico italiano Andrea Stramezzi afirmou que a obrigatoriedade da vacina é um problema principalmente para crianças mais pobres no Brasil, que têm menos recursos e dependem do sistema público de saúde e de ensino. "As crianças ricas não terão problemas de ir para escolas privadas, pagar taxas ou qualquer outra cobrança. Elas podem fazer o que elas quiserem, elas têm acesso a médicos, mas eu realmente acredito e penso nessas crianças pobres", declarou Stramezzi.

Fonte:Gazeta do Povo 


segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Macron é recebido com protesto de produtores em feira agrícola na França

 MUNDO

Produtores pressionam o governo a ajudá-los, em meio à insatisfação por conta dos custos, da burocracia e das regulamentações ambientais.


O presidente francês, Emmanuel Macron, o ministro da Agricultura e da Soberania Alimentar, Marc Fesneau, e a vice-ministra da Agricultura e da Soberania Alimentar, Agnes Pannier-Runacher, conversam com os agricultores franceses no dia da abertura da 60ª edição internacional Feira de Agricultura, em Paris — Foto: Ludovic Marin/Pool via REUTERS


O presidente francês, Emmanuel Macron, foi recebido com protesto em uma feira agrícola em Paris, neste sábado (24). Produtores pressionam o governo a ajudá-los, em meio à insatisfação por conta dos custos, da burocracia e das regulamentações ambientais.


Além de Macron, o ministro da Agricultura e da Soberania Alimentar, Marc Fesneau, e a vice-ministra da Agricultura e da Soberania Alimentar, Agnes Pannier-Runacher, conversaram com os agricultores franceses no dia da abertura da 60ª edição internacional do Salon de l'Agriculture.

Os manifestantes enfrentaram a segurança feita por dezenas de policiais. Os agricultores gritaram e vaiaram, pedindo a renúncia do presidente francês e usando palavrões dirigidos a ele. Ao menos uma pessoa foi presa, segundo a agência Reuters.

 Macron teve um encontro com líderes sindicais de agricultores franceses durante o café da manhã, e deveria caminhar pelas vielas da feira depois. “Estou dizendo isso para todos os agricultores: vocês não estão ajudando nenhum dos seus colegas destruindo barracas, vocês não estão ajudando nenhum dos seus colegas ao tornar a feira impossível e, de certa forma, assustando as famílias para que não compareçam”, disse.

O presidente francês disse que fará uma reunião com representantes dos sindicatos de agricultores e outras partes interessadas dentro de três semanas, e cancelou um debate que pretendia realizar na feira com agricultores e processadores de alimentos.

A abertura do evento foi atrasada em mais de uma hora. A feira agrícola de Paris atrai cerca de 600 mil visitantes durante nove dias.

Aviso foi dado

Agricultores foram às ruas de Paris na sexta-feira (23) para alertar Emmanuel Macron de que ele deveria esperar uma "dura recepção" na abertura da feira agrícola. Em mais um protesto da categoria, dezenas de tratores entraram na capital francesa buzinando.

Um trator carregava uma placa com os dizeres: "Macron, você está plantando as sementes para uma tempestade -- cuidado com o que você colherá".

Os agricultores franceses haviam suspendido os protestos — que incluíam o bloqueio de rodovias e o despejo de esterco em frente a prédios públicos —, depois que o primeiro-ministro Gabriel Attal prometeu novas medidas no valor de 400 milhões de euros.

O caso não é isolado, já que agricultores têm protestado em toda a Europa por renda maior, menos burocracia e denunciando a concorrência desleal de produtos ucranianos baratos, devido à ajuda pelo esforço de guerra na Ucrânia.


Polônia, Espanha e República Tcheca também registraram manifestações. Partidos de extrema-direita, para os quais os agricultores representam um eleitorado crescente, são os principais beneficiários, pensando nas eleições de junho para o Parlamento Europeu.


* Com informações a agência Reuters

Vice-governadora do DF prestigia ato de Bolsonaro na Paulista

 BRASIL 

Vice-governadora Celina Leão acompanhou ato em cima do trio principal, onde Jair Bolsonaro discursou no ato na Avenida Paulista


Reprodução Instagram 

A vice-governadora do Distrito Federal, Celina Leão (PP), prestigiou o ato em desagravo ao ex-presidente Jair Bolsonaro na tarde deste domingo (25/2), na Avenida Paulista, em São Paulo.

Celina acompanhou o ato de cima do trio elétrico principal do evento, de onde Bolsonaro discursou, ao lado de outros políticos, entre eles, governadores, senadores e alguns deputados federais.

Entre os governadores presentes, estão o de São Paulo, Tarcísio de Freitas(Republicanos); de Santa Catarina, Jorginho Melo (PL); de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo); e de Goiás, Ronaldo Caiado (União).

Fonte:Metrópoles/ Igor Gadelha 


domingo, 25 de fevereiro de 2024

Polícia oferece recompensa de R$ 15 mil por cada fugitivo de Mossoró

 BRASIL

De acordo com as investigações, eles têm ligações com o Comando Vermelho

Foto: Reprodução




A polícia está oferecendo uma recompensa de R$15 mil por cada um dos dois presos que escaparam do presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. A gratificação será concedida a quem fornecer informações que levem à captura dos fugitivos.

Os fugitivos foram identificados como Rogério da Silva Mendonça, 36 anos, conhecido como Tatu, e Deibson Cabral Nascimento, 34 anos, chamado de Deisinho. De acordo com as investigações, eles têm ligações com o Comando Vermelho.

Dois números foram divulgados pela polícia para denúncias, sendo o 180 e o (84) 98132-6057, este último também disponível no WhatsApp. As buscas estão no 11° dia neste sábado (24), com quase 600 policiais envolvidos na operação.

Três pessoas já foram presas sob suspeita de ajudar na fuga de dois detentos da penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. As buscas pelos fugitivos chegaram ao nono dia.


O TEMPO



sábado, 24 de fevereiro de 2024

Novos valores das passagens de ônibus do Entorno do DF, geram reclamações de usuários

 TRANSPORTES

O novo aumento começa a valer neste domingo; veja novos valores

FOTO: REPRODUÇÃO


Este é o terceiro aumento de tarifas de ônibus do Entorno em menos de um ano. Em março de 2023, houve um reajuste de 12%. Cinco meses depois, em agosto, os valores subiram 15%. Como justificativa, a ANTT afirmou que o processo leva em conta diversos componentes, como combustível, óleo lubrificante e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado de 4,621% no período de janeiro a dezembro de 2023. "É relevante destacar que, ao contrário de outros sistemas de transporte, o semiurbano não recebe subsídios, dependendo exclusivamente das tarifas pagas pelos usuários. Esses recursos são destinados a cobrir os gastos operacionais, incluindo manutenção, aquisição de veículos e folha de pagamento, entre outros", frisou a agência.

Novos valores

Águas Lindas de Goiás — Brasília: R$ 10,85
Águas Lindas de Goiás — Brazlândia: R$ 4,45
Céu Azul — Brasília: R$ 6,95
Cidade Ocidental — Brasília: R$ 8,45
Cidade Ocidental — Taguatinga: R$ 9,75
Cidade Ocidental — Gama: R$ 5,75
Formosa — Planaltina DF: R$ 7,80
Lago Azul (Novo Gama) — Brasília: R$ 11,70
Luziânia — Brasília: R$ 10,35
Luziânia — Gama: R$ 7,75
Luziânia — Taguatinga: R$ 11,65
Monte Alto — Brasília: R$ 9,85
Monte Alto — Brazlândia: R$ 2,85
Monte Alto — Taguatinga: R$ 9,10
Novo Gama — Brasília: R$ 9,80
Parque Industrial Mingone — Brasília: R$ 8,75
Parque Industrial Mingone — Gama: R$ 5,80
Parque Industrial Mingone — Taguatinga: R$ 10,05
Planaltina (GO) — Brasília: R$ 11,05
Planaltina (GO) — Sobradinho: R$ 7,25 

Planaltina (GO) — Planaltina DF: R$ 5,85
Santo Antônio do Descoberto — Brasília: R$ 10,20
Santo Antônio do Descoberto — Taguatinga: R$ 8,10
Valparaíso de Goiás — Brasília: R$ 7,60
Valparaíso de Goiás — Gama: R$ 4,90
Valparaíso de Goiás — Taguatinga: R$ 8,85

Serviços diferenciados

Águas Lindas de Goiás — Brasília: R$ 21,90
Cidade Ocidental — Brasília: R$ 17,05
Planaltina (GO) — Brasília: R$ 22,25
Santo Antônio do Descoberto — Brasília: R$ 20,55



INSATISFAÇÃO E MEDO DOS USUÁRIOS 

O jardineiro Ezequiel Gomes, 30 anos, está preocupado, porque gasta em média R$ 20 por dia. A tarifa atual da cidade onde mora, em Luziânia, até a Rodoviária do Plano Piloto, é de R$ 9,55. "Trabalho em uma empresa que está com a política de não contratar pessoas do Entorno pelos gastos. Nesta semana, foram demitidos quatro e acredito que isso ainda não aconteceu comigo por ter mais tempo na casa, mas é muito triste trabalhar com insegurança", desabafa.

O sindicalista Marco Aurélio, 40, também gasta R$ 20 reais de passagem todos os dias. Morador da região de Águas Lindas, ainda não sabe quanto vai pagar pela passagem, mas está indignado com um novo aumento em um curto período de tempo.

O trabalhador comenta, ainda, sobre possíveis demissões. "Essa situação vai acabar gerando muito desemprego. Trabalho diretamente com empregados domésticos e sabemos que a maioria vem do Entorno para a capital. Muitos patrões não vão querer bancar esses deslocamentos", reclama.

O sindicalista Marco Aurélio, 40, também gasta R$ 20 reais de passagem todos os dias. Morador da região de Águas Lindas, ainda não sabe quanto vai pagar pela passagem, mas está indignado com um novo aumento em um curto período de tempo.

O trabalhador comenta, ainda, sobre possíveis demissões. "Essa situação vai acabar gerando muito desemprego. Trabalho diretamente com empregados domésticos e sabemos que a maioria vem do Entorno para a capital. Muitos patrões não vão querer bancar esses deslocamentos", reclama.


FONTE: CB



sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Presídio federal de Brasília vira bomba relógio do PCC após racha na facção

 BRASIL

Penitenciária Federal em Brasília, onde estão presos homens da cúpula do PCC Imagem: Divulgação/Secretaria Nacional de Políticas

A Penitenciária Federal de Brasília virou uma espécie de bomba relógio do PCC (Primeiro Comando da Capital), que se explodir pode deixar baixas na liderança da facção criminosa. Presos da cúpula da organização recolhidos no presídio viraram rivais e trocaram ameaças mútuas de morte.

A unidade prisional abriga o líder máximo do PCC, Marco Willians Herbas Camacho, 56, o Marcola, e os agora inimigos Roberto Soriano, o Tiriça; Abel Pacheco de Andrade, o Vida Loka; e Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho.

A reportagem procurou a Senappen (Secretaria Nacional de Políticas Penais), responsável pela administração da Penitenciária Federal de Brasília para saber se alguma medida foi tomada para garantir a integridade dos presos, mas o órgão ainda não deu retorno.

Segundo o MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo), Tiriça, Vida Loka e Andinho decidiram expulsar Marcola do PCC e ainda o juraram de morte. Em contrapartida, criminosos ligados a Marcola também anunciam a exclusão dos três da facção e ordenaram a morte deles.


Fonte :UOL/ Josmar Jozino Colunista UOL

DF terá mais R$ 4 bilhões disponíveis para investimentos

 DF

Cenário positivo foi apresentado pelo governador Ibaneis Rocha ao Grupo de Líderes Empresariais (Lide). Valor pode chegar a R$ 6 bilhões com financiamentos e mudança da nota de crédito da capital da letra C para A

Em encontro com o Grupo de Líderes Empresariais (Lide), foram apresentadas ações do GDF que vão permitir mais R$ 4 bilhões em investimentos somente com recursos próprios | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília


O bom cenário econômico do Distrito Federal foi apresentado ao Grupo de Líderes Empresariais (Lide), nesta quinta-feira (22), no Lago Sul. As ações do governo vão permitir o investimento de mais R$ 4 bilhões em programas e obras importantes para a capital somente com recursos próprios, valor que pode chegar a R$ 6 bilhões com empréstimos da União e de organismos internacionais.

Esse fôlego nos investimentos ocorre após o DF atingir a Capacidade de Pagamento (Capag) A. Esse é um índice do governo federal que mede a saúde financeira das unidades da federação e define quanto os estados podem captar em empréstimos junto à União.


Em 2021, o DF passou da letra C para a letra B na Capag, algo que não ocorria desde 2014, e agora em 2024 ele atingiu a letra A, medida que foi comemorada pelo governador Ibaneis Rocha.

“Viemos trabalhando desde 2019, não podemos dizer que está folgado o orçamento, porque a gente trabalha com muitas intempéries. Nós começamos o ano, por exemplo, com a crise da dengue, que é muito forte, e a gente tem que fazer grandes investimentos. Estamos mantendo o caixa em dia para pagar salários em dia, para dar reajuste para os servidores e fazer as obras. Estamos mantendo as contas do Distrito Federal em dia exatamente por isso. Com isso, conseguimos uma coisa muito importante, que é a capacidade de investimento na cidade. Saímos da Capag C para a Capag A. Isso faz com que o DF tenha uma capacidade de investimento muito maior”, explicou o governador Ibaneis Rocha.

A metodologia da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para avaliar a capacidade dos estados e municípios de tomarem empréstimos é dividida em três pilares: endividamento, poupança corrente e liquidez. Ou seja, é considerada a relação entre receitas e despesas para se fazer o diagnóstico da saúde fiscal.

Melhora no cenário econômico

O almoço-debate do Lide reuniu o setor produtivo e membros do GDF, incluindo o governador Ibaneis Rocha, a vice-governadora Celina Leão e o secretário de Economia, Ney Ferraz, responsável pela apresentação dos números aos participantes.

Em sua fala, Ney Ferraz citou o superávit de R$ 2,6 bilhões em 2023, o maior da história do DF, abordou as 8,7 mil nomeações de servidores públicos desde o ano passado e a garantia dos pagamentos em dia de contratos do governo. Ele também trouxe uma proposta de criação de uma câmara técnica envolvendo o governo e o setor produtivo para avaliar cenários da economia, propor e contribuir com políticas públicas e manter o diálogo constante.

O secretário explicou que as perspectivas para 2024 não eram as melhores, visto o impacto provocado pelas leis federais 192/2022 e 194/2022, que alteraram o ICMS dos combustíveis, da energia e das comunicações. Mesmo assim, o GDF fechou o ano passado com um superávit de R$ 2,6 bilhões, o maior da história do DF.

“No ano de 2024, já tendo esse colchão e melhores perspectivas nos âmbitos distrital e federal, tudo leva a crer que nós vamos ter um ano mais saudável financeiramente para podermos garantir a folha de pagamento dos servidores, os aumentos que o governador já implementou, bem como os programas sociais, expansões da saúde, da educação e das obras. Tudo isso visa garantir o orçamento para que tudo isso possa dar aos empresários a garantia do pagamento em dia. Que o mais importante do que fazer as obras é pagar a quem faz a economia girar, em dia”, destacou Ney Ferraz.

Ainda segundo o secretário de Economia, a meta em 2024 é superar o ano anterior. “Nós temos essa intenção de não aumentar os impostos e melhorar a performance da arrecadação com novos sistemas, com a conscientização da população de exigir as notas fiscais quando adquirir produtos e, acima de tudo, não adianta arrecadar muito, e sim gastar bem”, acrescentou.

Fundado no Brasil em 2003 e presidido pelo empresário Paulo Octávio, o Lide é uma organização que reúne diversos setores com o objetivo de fortalecer a livre iniciativa do desenvolvimento econômico e social.

Na visão de Paulo Octávio, os números apresentados mostram um cenário animador para o DF. “A notícia do superávit é muito alvissareira, porque nos permite entender que os investimentos que o governo tem que fazer em salários, em contratação de novos funcionários, no aumento dos salários que foi prometido, isso pode ser arrumado. E a arrecadação aumentando significa que teremos muitos eventos, congressos, seminários, a cidade ocupando cada vez mais o seu papel institucional de capital da República, cada vez mais efervescente. Isso aquece a economia, gera mais empregos, novas empresas investem em Brasília e nós temos que atrair empresas mesmo”, elogiou Paulo Octávio.

Fonte: Agência Brasília 



Fala de Lula sobre Holocausto não muda balanço das redes, mas impulsiona ato na Paulista

 BRASIL


Foto:Ricardo Stuckert/PR

A divisão direita/esquerda marcou as respostas, dando aos críticos do presidente mais um motivo para se oporem a ele. Os apoiadores, em geral, avaliam que se tratou ou de uma prova de coragem ou de um erro de tom, mas que aponta na direção certa de defesa dos civis palestinos mortos pela resposta militar de Israel ao atentado do Hamas. 

O caráter mais consequente do episódio foio reforço à mobilização para a manifestação pró-Bolsonaro do dia 25 na Paulista. Nessa segunda (19/2), mais de 30% de todos os posts sobre o evento citaram as declarações do presidente. Nos grupos de assuntos gerais, o protesto foi defendido por perfis que ainda não o tinham citado desde a convocação. Uma evidência do efeito simbólico e prático deve ser visível na avenida no próximo domingo, já que a onda de posts pede que os manifestantes levem bandeiras de Israel e usem o azul, além do verde e amarelo. 

Entre o público evangélico, as declarações de Lula servem como prova adicional de que campo político alinha-se a suas convicções. Vários posts citam que o tema foi tratado nos cultos de domingo, como evidencia também o vídeo que viralizou em que o ministro André Mendonça fala em uma igreja Presbiteriana sobre a defesa de Israel diante da posição do governo brasileiro.

Este alinhamento é importante à luz da principal dificuldade da organização do evento: o transporte de manifestantes de outras cidades para São Paulo. As igrejas têm estrutura e experiência em excursões religiosas e podem ajudar nesse esforço, sem tanto receio de Alexandre de Moraes quanto outros financiadores, no agro e entre empresários, que ajudaram nos protestos pós-eleitorais.

Para os seguidores mais ideológicos serve de munição para a disputa política maior, em que Israel, especialmente sob Benjamin Netanyahu, forma um eixo conservador, ao qual pertencem a Itália de Giorgia Meloni e a Hungria de Viktor Orbán.   

O possível caráter de gafe ou exagero involuntário na fala do presidente, alegado por alguns defensores, é reduzido exatamente por essa clivagem muito clara. No último 9 de fevereiro, dia em que Javier Milei encerrou a visita a Israel em que teve reunião efusiva com Netanyahu, Lula plantou uma oliveira na embaixada palestina em Brasília e participou de jantar com embaixadores de países árabes e outros países muçulmanos.

O presidente argentino foi chamado pelo premiê de “grande amigo do Estado de Israel”. Que Lula tenha sido declarado persona non grata pelo chanceler Israel Katz menos de duas semanas depois é um sinal para a direita e a esquerda de que suas respectivas posições se enrijecem.

Fonte: Jota

IAGO BOLIVAR – Analista político e diretor de Análise Digital do JOTA. Email: iago.bolivar@jota.info
DANIEL MARCELINO – Analista de dados em Brasília, é especialista em métodos quantitativos, modelos de previsão e pesquisas de opinião. Antes do JOTA, foi pesquisador em universidades e órgãos de governos: Universidade de York e Universidade de Montreal (Canadá), IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e Prefeitura de Curitiba. Email: daniel.marcelino@jota.info