segunda-feira, 21 de junho de 2021

Conmebol informa aumento para 140 casos de covid na Copa América

 ESPORTES

De acordo com a entidade, maior parte dos infectados é formada por 'operários e empregados terceirizados'


Apesar de confirmar o número de infectados, a Conmebol não informou quantos casos são de delegações estrangeiras participantes do torneio. Segundo a nota, a maioria é de "operários e empregados terceirizados".

Desde o início do evento, no final de semana, foram diagnosticados com covid-19, atletas das seleções da Venezuela, Colômbia, Chile e Bolívia.

O Brasil decidiu permitir a realização da competição depois de Colômbia e Argentina desistirem de sediá-la. O primeiro, pela onda de protestos violentos contra reformas propostas pelo governo. O segundo, pela alta nos casos de covid-19 no país.

AFP


domingo, 20 de junho de 2021

Mais um dia acaba e Lázaro segue foragido

CAÇADA AO SERIAL KILLER 

Conhecido como serial killer, Lázaro tem uma extensa ficha criminal e já trocou tiros com a polícia quatro vezes durante os dias de buscas

FOTO: DIVULGAÇÃO


Ao final do 12º dia de buscas por Lázaro Barbosa, suspeito de assassinar uma família no DF e empreender fuga, a Secretaria de Segurança Pública de Goiás informou que as equipes policiais continuam em operação para captura do criminoso.

A pasta informou que a força-tarefa foi reforçada com 2 cães do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás. A operação conta, hoje, com 5 cães ao todo e suas respectivas equipes.

A equipe de inteligência da Polícia Rodoviária Federal também foi incorporada à força-tarefa. O trabalho continua de forma ininterrupta envolvendo as polícias militar e civil de Goiás e do Distrito Federal, Polícia Federal e Rodoviária Federal, além da DPOE/DF.


Todas as informações que chegam ao conhecimento da força tarefa estão sendo devidamente conferidas, caso não sejam de caráter reservado, serão divulgadas.

Qualquer informação relevante deve ser encaminhada para o disque denúncia criado para operação de captura de Lázaro Barbosa: (061) 9 9839-5284

Conhecido como serial killer, Lázaro tem uma extensa ficha criminal e já trocou tiros com a polícia quatro vezes durante os dias de buscas. O procurado têm interferido na rotina dos moradores e trabalhadores de chácaras localizadas nas regiões de Edilândia, Girassol, Cocalzinho e Águas Lindas

Desde que assassinou uma família no Incra 9 (ceilândia), em 9 de junho, ele tem invadido e incendiado propriedades, ameaçado moradores e feito reféns.



FONTE: JORNAL DE BRASÍLIA / GUILHERME GOMES



Brasil recebe lote de vacinas da Pfizer pelo consórcio Covax Facility

PANDEMIA

Brasil recebe lote de vacinas da Pfizer pelo consórcio Covax Facility

(Arquivo) Doses de vacina contra a covid-19 da Pfizer - AFP/Arquivos

Uma remessa com 842,4 mil doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech desembarcou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), neste domingo (20), pelo consórcio Covax Facility.

Esse é o primeiro lote da farmacêutica que desembarca no país correspondente à aliança liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e outros parceiros.

Segundo o Ministério da Saúde, o contrato do Brasil com a Covax prevê 42,5 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 de diferentes laboratórios até o fim de 2021. Até agora, a pasta informou que já recebeu e distribuiu mais de 5 milhões de doses adquiridas via consórcio global.


Xiaomi admite que carregador mais rápido do mundo prejudica bateria

 TECNOLOGIA

Testes realizados pela gigante chinesa indicam degradação de 20% após 800 ciclos.



Divulgação/Xiaomi

A Xiaomi anunciou recentemente o carregador HyperCharge, que promete chegar de 0 a 100% em 8 minutos de carga com seus 200 W de potência. A repercussão desse lançamento gerou debates sobre a possível degradação da bateria devido ao excesso de calor pela alta potência. Em resposta a esse questionamento, a gigante chinesa explicou que o novo produto reduziria em 20% a capacidade total do componente após 800 ciclos.


Xiaomi anunciou recentemente o carregador HyperCharge, que promete chegar de 0 a 100% em 8 minutos de carga com seus 200 W de potência. A repercussão desse lançamento gerou debates sobre a possível degradação da bateria devido ao excesso de calor pela alta potência. Em resposta a esse questionamento, a gigante chinesa explicou que o novo produto reduziria em 20% a capacidade total do componente após 800 ciclos.

Não só a Xiaomi, como a Oppo e outros fabricantes têm trabalhado em carregadores com números elevados de Watts na composição. Ainda nesta semana, a Infinix teve fotos vazadas do que pode vir a ser um carregador de 160 W, o qual também despertou questionamentos acerca da preservação da bateria.Para entender a dimensão dos efeitos do calor do HyperCharge na bateria, a Xiaomi detalhou números obtidos por meio dos testes realizados. Tendo como exemplo o Mi 11 Ultra, com 5.000 mAh, constatou-se que após 800 ciclos ele passa a carregar apenas 4.000 mAh. Ou seja, após dois anos recarregando o aparelho uma vez ao dia, a capacidade é reduzida em 20%.

Portanto, esses dados apresentados pela Xiaomi estão dentro dos padrões que as autoridades chinesas pedem. A exigência desses órgãos indica que seja preservada ao menos 60% da bateria durante 400 ciclos. Dessa forma, a fabricante chinesa se mantém dentro dos conformes regulatórios ao garantir 80% do componente mesmo após 800 recargas.

Por Isabele Scavassa, para o TechTudo


Prova de vida do INSS volta a ser obrigatória, atenção ao calendário e como fazer

 BRASIL

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) volta atendimento presencial nas agências. (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

Os segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) precisam se atentar a volta da obrigação da prova de vida nessa semana. A partir do dia 1º de junho o INSS volta a exigir a obrigatoriedade do exame.

Em decorrência da pandemia da Covid-19, desde março de 2020 a prova de vida estava suspensa, tendo em vista que grande parte dos segurados que precisam realizar o exame faz parte do grupo de risco da doença.

Obrigatoriedade do exame

Nesta segunda-feira (31) o exame ainda estará suspenso, tempo este que os segurados terão para se preparar para a volta da exigência da prova de vida logo na terça-feira (1º) de junho. O segurado que deixar de cumprir com a exigência poderá ter o benefício bloqueado.

É importante lembrar que o INSS divulgou um novo calendário para realização do exame, ou seja, os segurados não precisam correr para fazer o exame, veja o calendário de obrigação:

Mês em que a prova de vida venceuNovo prazo para realização do exame
março e abril de 2020junho de 2021
maio e junho de 2020julho de 2021
julho e agosto de 2020Agosto de 2021
setembro e outubro de 2020Setembro de 2021
novembro e dezembro de 2020Outubro de 2021
janeiro e fevereiro de 2021Novembro de 2021
março e abril de 2021Dezembro de 2021

Como fazer a prova de vida digital

A prova de vida digital não está disponível para todos os segurados, somente para aqueles escolhidos pelo próprio instituto. Logo, os segurados aptos em realizar o procedimento online, serão informados via SMS no celular, ou ainda por e-mail, ou aplicativo Meu INSS.

O INSS alerta que enviará o SMS somente pelo número 280-41, qualquer outra mensagem referente a prova de vida de outro número deve ser desconsiderada. Em caso de dúvidas o beneficiário pode ligar para o número 135 (telefone oficial do INSS).

Confira o passo a passo para fazer a prova de vida digital do INSS:

  1. Ao abrir o aplicativo Meu INSS, o beneficiário selecionado para fazer a prova de vida digital verá a noticiação “Chegou a hora de fazer sua prova de vida! Faça agora, pelo celular, sem precisar sair de casa“;
  2. O app então irá redirecionar o segurado para o aplicativo Meu Gov Br;
  3. No app Meu Gov Br, clique em autorizações e clique para Autorizar a que estiver pendente;
  4. Clique em Realizar Validação para aceitar a autorização;
  5. Clique na opção Permitir para que o aplicativo tenha acesso à câmera do seu celular;
  6. Preencha o dado solicitado para confirmar sua identidade e clique em Prosseguir;
  7. O app vai pedir que você posicione o celular de forma a centralizar o seu rosto no círculo que surgiu na tela. Siga as instruções até que o círculo fique verde;
  8. Após terminar todos os movimentos solicitados pelo app a sua prova de vida digital estará concluída e a mensagem “Validação Facial realizada com sucesso!” será exibida.
  9. Uma notificação será enviada no Meu Gov Br quando o INSS concluir o seu processo de prova de vida.

Prova de vida presencial

Os segurados que precisam realizar a prova de vida presencial precisam comparecer a alguma agência do banco que paga o seu benefício, portando um documento original com foto para realizar o exame.

Muitos segurados cometem o erro de comparecer a uma agência do INSS, o que está errado, a prova de vida é realizada apenas no banco onde é pago o benefício ao segurado.

O segurado que tiver dificuldade de locomoção pode ligar para a Central Telefônica 135 e agendar a visita de um servidor do INSS. Também é possível cadastrar uma pessoa como procuradora para realizar o exame, contudo, somente é possível para aqueles com dificuldade de locomoção.

Para cadastrar um procurador será necessário enviar o requerimento no app do Meu INSS e acessar a opção “Agendamentos/Requerimentos”. Ao abrir a opção, deve-se clicar em “Novo Requerimento” e digitar no campo de pesquisa a palavra “procuração”. E por fim, enviar os documentos solicitados.

Em caso de dúvidas não deixe de entrar em contato com a central 135 do INSS para se informar.


FONTE: JORNAL CONTÁBIL

Moeda digital: Quais os benefícios para o Brasil?

 Criptomoedas

REPRODUÇÃO


Depois de várias rodadas de discussão, o Banco Central divulgou as diretrizes gerais para a criação de uma moeda digital brasileira. O assunto tem despertado uma série de dúvidas e desconfianças, mas a pauta pode ser extremamente positiva para a economia do nosso país.


O dinheiro, tal como conhecemos hoje, percorreu um longo caminho até aqui. O homem primitivo, na busca por satisfazer suas necessidades individuais, deu início ao escambo, que nada mais era do que a troca de mercadorias.


Esse sistema durou séculos e acabou evoluindo para a criação de um padrão único para as trocas, como ocorreu com o sal, que inclusive deu origem à palavra salário.

Já no século VII a.C, foram criadas as moedas, que representavam valores cunhados em metal. O preço de cada mercadoria passou a ser estabelecido de acordo com um número específico de moedas que demarcavam a quantidade necessária para o pagamento de cada bem. Cada reino ou cidade-estado criou a sua própria, estampando o rosto de monarcas e mantendo um valor referencial com o Estado – que está lastreado com base na quantidade de barras de ouro que cada tesouro nacional tem. Esse mecanismo se manteve praticamente intacto até agora, com a pequena variação que foi a introdução de cédulas-papel e os padrões de referência não mais no Tesouro Nacional, mas na Libra, no Dólar, até quando a tecnologia proporcionou o surgimento das criptomoedas – que, ao contrário do que muitos pensam, não são moedas, mas ativos digitais criados com base em algoritmos e recursos de programação. 

Esses criptoativos não existem fisicamente, como acontece com o papel-moeda. Baseada numa relação de confiança, a primeira criptomoeda foi o Bitcoin, minerada por Satoshi Nakamoto, pseudônimo de seu criador. O objetivo foi lançar uma possibilidade de troca financeira descentralizada de instituições físicas e sem se submeter a regulações de um Governo. 

O avanço tecnológico por trás do criptoativo chamou a atenção dos Tesouros Nacionais, que começaram a vislumbrar a possibilidade de efetivamente introduzir uma moeda digital. 

O avanço tecnológico por trás do criptoativo chamou a atenção dos Tesouros Nacionais, que começaram a vislumbrar a possibilidade de efetivamente introduzir uma moeda digital. A proposta agora é dar mais um passo na evolução do sistema financeiro mundial. O assunto vem avançando principalmente em países como a China, que já implementou sua própria moeda, e os Estados Unidos, que definiu um cronograma até 2025 para lançar sua versão de Dólar Digital.



FONTE: JORNAL CONTÁBIL

Endometriose atinge uma em cada dez mulheres no mundo, mas ainda é tabu

SAÚDE

imagem: iStock



 Diz respeito a quase 200 milhões de mulheres no mundo, mas é tabu há muito tempo. A endometriose, doença crônica relacionada à menstruação, está começando a ser levada a sério pelas autoridades, graças às vozes de muitas das afetadas.

Deambulação médica, medo e desamparo. Foi o que sentiu por muito tempo Lorena García, uma espanhola de 30 anos com endometriose, doença que atinge uma em cada dez mulheres no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).


Tudo começou há mais de dez anos, quando, de repente, García sentiu fortes dores durante a menstruação. Aí começou a jornada que a levou a visitar uma dúzia de médicos, muitos dos quais disseram que era normal."Os médicos olham para você de cima, tratam você como louca e às vezes até dizem que você está histérica... Foi um inferno. Eu me senti muito sozinha" , explicou à AFP.Essa doença é causada pela migração de células do endométrio, uma mucosa que reveste o interior do útero, para o exterior da cavidade uterina. Mas, ao se mover, essas células geram lesões, ou até cistos, que podem ser muito dolorosos e causar esterilidade.Começar "do zero" Até o momento, não existe um tratamento definitivo, por falta de pesquisas científicas, dizem vários especialistas à AFP.


"Durante séculos, pensou-se que era normal que as mulheres sofressem durante a menstruação, o que explica o atraso considerável que temos nessa doença" , explicou à AFP a diretora-geral da World Endometriosis Society (WES), Lone Hummelshoj.Em 1997, essa consultora fundou a Sociedade Dinamarquesa de Endometriose, projeto que permitiu ao país nórdico adotar, cinco anos depois e de forma pioneira, medidas de combate à enfermidade.


A iniciativa teve eco em outros países. A Austrália lançou um plano nacional em 2017, e a França lançou uma estratégia dois anos depois.No Reino Unido, os casos graves de endometriose são tratados em centros especializados desde 2013.

Esses planos nacionais são a resposta para a libertação da voz das mulheres.Na França, a ginecologista Chrysoula Zacharopoulou lançou uma primeira campanha de conscientização em 2016."Foi uma tarefa difícil porque partimos do zero. Tudo tinha que ser feito" , recordou Zacharopoulou, agora responsável pela estratégia nacional.Paralelamente, várias mulheres famosas começaram a falar sobre o assunto, como a estilista e autora de "It" Alexa Chung, ou a modelo Chrissy Teigen. Em março de 2018, a atriz de "Girls" Lena Dunham revelou que fez uma ablação do útero na esperança de acabar com anos de endometriose.


"Sem trégua" O que a torna difícil de detectar e tratar é que existem várias formas de endometriose, desde as assintomáticas e relativamente dolorosas, até as extremamente graves.

É o caso de Anne (cujo nome foi alterado), uma francesa de 43 anos que, após oito operações, uma delas de ablação do útero, ainda não consegue ver o fim do túnel.


Enxaqueca, cansaço, dores pélvicas... A mulher, que se apoia em uma bengala, teve de desistir da carreira acadêmica e tem uma vida pessoal "quebrada" pela doença.

"A endometriose me destruiu. Desde o início da doença, não tenho tido trégua, tem sido ininterrupta. E os médicos ainda não sabem o que é, nem como me ajudar a melhorar" , lamentou.


Nos piores momentos de crise, ela tem ideias suicidas. Um caso que não é único, segundo Caroline Law, pesquisadora da Universidade de Montfort (Leicester), que junto com outros cientistas dirigiu um estudo de referência sobre o impacto da doença na saúde mental das mulheres. "Depressão, impotência, culpa pela ideia de não poder dar à luz... A doença tem consequências dramáticas na saúde mental da mulher" , garante a especialista.



UOL

sábado, 19 de junho de 2021

Possível mudança no edital do SiSU 2021/2 divide opiniões nas redes sociais

 EDUCAÇÃO 


Uma possível mudança no edital da 2ª edição do Sistema de Seleção Unificado (SiSU 2021) divide opiniões entre os estudantes que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio(Enem 2020) entre janeiro e fevereiro de 2021
“Os estudantes pré-selecionados e aprovados na primeira edição do Sistema de Seleção Unificado (SiSU 2021/1) não poderão participar da segunda edição do Sistema de Seleção Unificado (SiSU 2021/2)”, de acordo com um vídeo que está sendo compartilhado entre os estudantes do Enem (vídeo na íntegra abaixo).
Nas redes sociais do Portal Nacional da Educação, estudantes dividem opiniões sobre a possível mudança no edital do SiSU 2021. “Muito justo. Esse negócio de segurar vaga e acumular aprovações tem que acabar. Tem gente nas listas de espera perdendo sanidade mental, esperando a aprovação”, frisou um estudante.
Portal Nacional da Educaçãoprocurou a Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Educação (MEC) para que a pasta se posicione sobre a veracidade da informação. Então, o MEC enviou a seguinte nota para o Portal Nacional da Educação (recebemos às 13h24 desta sexta-feira, 18 de junho):

SOBRE O ASSUNTO, SUGERIMOS AGUARDAR A PUBLICAÇÃO DO EDITAL DO SISU DO SEGUNDO SEMESTRE DE 2021, QUE TRARÁ TODOS OS CRITÉRIOS EXIGIDOS PARA ESSA EDIÇÃO.


Fonte: Portal PNE 

sexta-feira, 18 de junho de 2021

Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio; ele pode estar ferido

 

Crédito: Reprodução/TV Globo

Lázaro Barbosa tem ‘ritual’ e ia matar família feita refém em GO, diz secretário (Crédito: Reprodução/TV Globo)

Após mais um tiroteio nesta quinta-feira (17), Lázaro Barbosa, suspeito de uma chacina em Ceilândia que está foragido há uma semana, conseguiu fugir pela mata, em Cocalzinho de Goiás, mas pode estar ferido, de acordo com o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda. As informações são do G1.

“Cão farejador achou pano ensanguentado, pode ser até um ferimento grave. Ele tentou acertar um dos cachorros, policiais visualizaram e revidaram. Ele entrou em uma vala e depois, provavelmente, na água, e os policiais perderam o rastro dele”, disse o secretário.

Segundo a reportagem, o tiroteio aconteceu por volta de 17h. O novo confronto aconteceu dois dias depois de policiais trocarem tiros contra Lázaro durante o resgate de uma família que ele teria feito de refém.

Moradores do município relataram ter ouvido dezenas de tiros. Segundo o secretário de Segurança Pública, durante a perseguição, Lázaro tentou atirar contra os cães farejadores que estavam indo em sua direção.

“Veio a notícia que houve um disparo contra a equipe da policia, que revidou em um milharal. Ele [Lázaro] desceu e foi para a mata, que é o padrão dele. O cão e o Bope foram atrás. Lá embaixo, ele tentou atirar no cão. Os policiais revidaram e ele entrou em uma vala com água e os policiais perderam a pista dele”, disse Miranda.

Ainda segundo o G1, mais de 200 policiais estão no 9º dia de buscas contra o suspeito e, mais cedo, o secretário anunciou que equipes da Força Nacional reforçariam as buscas.

Lázaro é acusado de matar, a tiros e facadas, três pessoas na zona rural de Ceilândia no último dia 9 de junho. Os mortos eram Cláudio Vidal de Oliveira, de 48 anos, e os filhos Gustavo Marques Vidas, de 21 anos, e Carlos Eduardo Marques Vidal, de 15 anos.

O foragido também é acusado de participar do sequestro da mulher de Cláudio, Cleonice Marques de Andrade. O corpo dela foi encontrado no dia 12 à beira de um córrego, próximo da casa onde a família morava. No mesmo dia, Lázaro fugiu de um cerco policial na cidade de Cocalzinho. Ao fugir, ele trocou tiros com agentes e ateou fogo em uma casa.


Fonte: Istoé

quinta-feira, 17 de junho de 2021

Não esfregue os fios com a toalha

 DICAS DE BELEZA


fonte: dicas da luh

Você já conhece ‘No blow dry hair’: a tendência que dispensa o secador de cabelo ?

BELEZA

Indústria de beleza lança produto para quem quer mais praticidade e agilidade

A mulheres estão buscando maneiras para não ficar reféns do secador de cabelo 




Secar os cabelos não é uma atividade prazerosa. Pelo contrário, é vista muitas vezes como um desperdício de tempo e ainda prejudica a saúde e a beleza dos fios. No entanto, dependendo da textura e do comprimento do cabelo, o secador acaba sendo um acessório que faz parte do dia a dia. Mas uma tendência que dispensa o aparelho está ganhando força. Ela aposta em penteados e produtos para que os fios sequem disciplinados naturalmente.


Números da rede social Pinterest, referência para quem pesquisa tendências de beleza, refletem esse movimento. Na plataforma, o termo 'no blow dry hair' reúne dicas de produtos e técnicas para prender os cabelos de maneira que eles continuem bonitos depois de secar naturalmente. Considerando os pins (posts no Pinterest) brasileiros sobre o tema, ocorreu um aumento de 60% de 2015 para 2016 e de 125% de 2016 para 2017.

O mercado de beleza está atento a essa tendência e acaba de lançar produtos para ajudar as pessoas que não querem usar o secador no dia a dia. Recentemente, a marca americana Redken lançou mundialmente o finalizador No Blow Dry Hair. O produto, que custa R$ 134, torna até duas vezes mais rápida a secagem ao ar livre, controla o frizz e dá brilho. A linha inclui três versões do creme: o Airy - destinado para cabelos finos; o Just Right - para fios com volume médio; e o Bossy - para cabelos cacheados e crespos.

A técnica de 'no blow dry hair'  indica fazer penteados como coques - que podem ser altos, baixos e duplos - e tranças com os cabelos úmidos

A técnica de 'no blow dry hair'  indica fazer penteados como coques - que podem ser altos, baixos e duplos - e tranças com os cabelos úmidos Foto: Imagens cedidas por Redken




De acordo com o gerente de Produtos da Redken, João Ricardo Villaça, as consumidoras da Redken são jovens - 73% delas têm entre 15 e 25 anos - e buscam um resultado natural e despojado. A empresa também notou que, nos Estados Unidos, a busca pelo termo no Google cresceu 114% em 2015. “É um lançamento para a mulher moderna que não usa o aparelho por falta de tempo ou por viajar muito e não ter espaço na mala. Quem está com o cabelo fragilizado por algum processo químico ou coloração também se beneficia dessa novidade”, diz Villaça.

O finalizador deve ser aplicado nos cabelos úmidos. Fazer penteados como coques - que podem ser altos, baixos e duplos e tranças - é a recomendação para atingir o resultado ideal.

GABRIELA MARÇAL - O ESTADO DE S.PAULO

Fonte: e-mais

quarta-feira, 16 de junho de 2021

Pizza saudável: A nova opção da alimentação funcional

 ALIMENTAÇÃO


FOTO: REPRODUÇÃO TIMOLINA

"Acabar em pizza" pode ser ótimo e, agora, uma alimentação cada vez mais saudável! Um dos pratos mais consumidos do mundo, a iguaria, sempre vista como muito calórica, também se adaptou às demandas da nutrição funcional, tornando-a aptas a serem inseridas nos mais diversos cardápios de dietas.

Contudo, antes de nos debruçarmos sobre as diversas variedades das pizzas funcionais, é preciso esclarecer do que se trata essa categoria alimentar. Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), alimentos funcionais "são aqueles alimentos ou ingredientes que, além das funções nutricionais básicas, quando consumidos, como parte da dieta habitual, produzem efeitos benéficos à saúde". Segunda a Dra. Sheila Basso, nutricionista clínica, especializada em obesidade, emagrecimento e saúde, da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), esses produtos também apresentam substâncias que previnem e controlam doenças.

"Eles se caracterizam por oferecer vários benefícios à saúde, além do valor nutritivo inerente à sua composição química, podendo desempenhar um papel potencialmente benéfico na redução do risco de doenças crônicas degenerativas, como câncer e diabetes", destacou a profissional, enfatizando também a necessidade do consumo desses alimentos. "É necessário que o consumo destes alimentos seja regular a fim de que seus benefícios sejam alcançados. A indicação fica no maior consumo de vegetais, frutas e cereais integrais, já que grande parte dos componentes ativos estudados se encontra nesses alimentos", finalizou.

Pizza funcional e suas receitas

As pizzas funcionais crescem cada vez mais nos cardápios dos brasileiros preocupados com a qualidade de sua alimentação. Seus sabores são elaborados com ingredientes sem glúten, lactose e ovos, além das opções vegetarianas. As pizzas possuem massa crocante especial, com farinha de arroz e biomassa de banana verde, e recheios funcionais. Dentre os seus tipos mais conhecidos, as mais consumidas são a "cabocla", com banana, muçarela sem lactose, melado de cana, açúcar mascavo e canela em pó e a "solaris", opção doce que leva chocolate 70% cacau sem lactose, morango, xerém de castanha de caju e hortelã. Já a pizza Ouro Negro, também muito requisitada, leva pasta de amendoim, chocolate 70% cacau sem lactose, mel e coco ralado.

Especialista em culinária funcional, o chef Haroldo de Carvalho ressalta essa alimentação e enfatiza as boas opções de pizzas que podem render nesse novo conceito: "Há uma tendência mundial em trocar as receitas normais pelos pratos funcionais. Não só restaurantes, mas já existem padarias sem glúten e sem lactose, com uma enorme quantidades de produtos. As pizzas, por exemplo, possuem grandes opções para receitas. São pizzas feitas de farinha sem glúten, com azeite ou óleo de coco, queijo sem lactose e usando os vegetais como proteína. Tem a opção de se fazer com tapioca, por exemplo, que também fica ótima.", disse o profissional, que passou uma receita de pizza de tapioca para ser feita em casa.

Receita de pizza de tapioca

Ingredientes:

- Goma de tapioca
- Molho de tomate
- Queijo muçarela sem lactose
- Orégano
- Folhas frescas de manjericão

Modo de preparo:

Passe a goma de tapioca por uma peneira para ela ficar bem fininha. Reserve. Escolha uma frigideira média ou grande. Aqueça a frigideira e espalhe a goma de forma a cobrir todos os espaços da frigideira até formar uma camada uniforme e não muito grossa. Assim que a massa ficar unida e sem risco de partir-se, desligue o fogo. Espere esfriar e espalhe o molho de tomate, o queijo e o orégano. Leve ao forno preaquecido e retire assim que o queijo derreter. Finalize jogando folhas de manjericão fresco.

*Sheila Basso (CRN 21.557) é especialista em nutrição clínica e em obesidade, emagrecimento e saúde pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

FONTE: CONQUISTE SUA VIDA

Sucos e alimentos para combater a anemia

 ALIMENTAÇÃO

É uma das cinco principais deficiências nutricionais em humanos e pode causar muitos efeitos nocivos à saúde




FOTO: REPRODUÇÃO



anemia é uma condição patológica que está em uma das cinco principais deficiências nutricionais em humanos, além de ser a mais predominante em mulheres. Desta forma, é extremamente importante sabermos como evitar e tratar desta carência nutricional. Uma delas é usar recursos naturais e saudáveis como sucos e alimentos para anemia ser combatida.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), entre 1993 e 2005, cerca de um quarto da população estava anêmica. Vamos às informações e dicas de como combater esse grave problema.

O que é anemia?

Primeiramente, é importante entender o que acontece no corpo para que esta condição se instale. A anemia é a diminuição da massa de hemoglobina (proteína responsável pelo transporte do oxigênio) e da quantidade de hemácias (células do nosso sangue).

Consequentemente, pode causar  diminuição no transporte do oxigênio pelo corpo, podendo levar a alguns sintomas como: cansaço, fadiga, indisposição, falta de ar, queda de cabelo e unhas fracas ou quebradiças. Alias, aqui tem um guia de alimentos para aumentar a imunidade.

O que causa a anemia?

A anemia pode ocorrer pela falta de vários nutrientes, como: ferro, zinco e vitaminas do complexo B.

  • O zinco podemos encontrar nos alimentos como sardinha, acém sem gordura cozido, contrafilé grelhado, aveia, amendoim torrado, semente de gergelim, castanha de caju.
  • As principais vitaminas do complexo B que estão relacionadas ao metabolismo do ferro são a B6, B9 e B12.
  • A vitamina B6, por exemplo, pode ser encontrada nas carnes vermelhas, fígado, leite, ovos e gérmen de trigo.
  • A vitamina B9 está presente nos miúdos, nos vegetais folhosos verdes escuros como espinafre, couve e folhas de mostarda e nos legumes como quiabo, aspargos, beterraba e couve de bruxelas.
  • Já a vitamina B12 pode ser encontrada nos seguintes alimentos: bife de fígado, mariscos, salmão, carne bovina e atum.

Existem alguns tipos de anemia, mas a que é provocada pela deficiência de ferro, denominada anemia ferropriva, corresponde a 90% dos casos, segundo a OMS. Por isso, vamos falar mais especificamente deste nutriente tão importante.

Mas, o que é o ferro?

O ferro é um nutriente essencial, ou seja, só conseguimos obtê-lo a partir da ingestão de alimentos fonte deste mineral. Ele atua especialmente na síntese (fabricação) das células vermelhas presentes no nosso sangue e consequentemente no transporte do oxigênio.

Alimentos fontes de ferro para combater a anemia

O ferro pode ser encontrado em alimentos de origem animal ou vegetal.

  • As principais fontes de ferro de origem animal são: as carnes vermelhas, aves, peixes, vísceras e gema do ovo. As principais fontes de ferro de origem vegetal são: tofu, melado de cana, semente de girassol, castanha de caju, feijão preto, grão de bico e espinafre.
  • O ferro de origem animal é melhor absorvido pelo organismo se comparado ao de origem vegetal.

Dicas de como aumentar absorção de ferro

Podemos ajudar nosso organismo a absorver o ferro de origem vegetal seguindo as dicas abaixo:

  1. Evite café, chá-verde, chá-preto, chá-mate, refrigerantes do tipo "cola" e bebidas energéticas após as grandes refeições, pois a cafeína prejudica a absorção de ferro.
  2. Não consuma leite e derivados durante ou após as refeições principais, pois o cálcio presente nesses alimentos como leite, queijos e iogurtes compete pelo mesmo canal de absorção do ferro e acaba prejudicando sua absorção no intestino.
  3. Consuma frutas cítricas (ácidas) durante ou após as refeições principais. As frutas como limão, laranja, abacaxi, morango e kiwi possuem vitamina C, que é um ácido e, por isso, facilita a absorção do ferro no intestino.

Alimentos ricos em ferro

Alimento (100g)

Quantidade de Ferro (mg)

Fígado de boi

5,6

Castanha de caju

5,2

Semente de girassol

5,2

Miolo de alcatra bovino

3,2

Catalonha crua

3,1

Agrião

3,1

Grão-de-bico

2,9

Nozes

2,5

Vagem de ervilha cozida

2,2

Ovo de galinha

2,1

Ervilha verde cozida

1,6

Feijão Preto

1,5

Abóbora cozida

1,4

Tofu

1,4

Atum enlatado cozido

1,3

Sobrecoxa sem pele

1,2

RECEITAS DE SUCOS PARA ANEMIA

Suco de laranja com agrião:

  • 1 copo de suco de laranja
  • 1 xícara de agrião
  • 6 morangos
  • 1 colher de sopa de gérmen de trigo

Suco de abacaxi, cenoura e espinafre:

  • 7 folhas de espinafre
  • ½  cenoura média
  • 1 fatia de abacaxi
  • 1 copo de água

Suco de kiwi, couve e brócolis:

  • 1 kiwi
  • 2 folhas de couve
  • 1 ramo de brócolis
  • 1 copo de água

  • Rendimento de todas as receitas: 1 porção.

Modo de preparo de todas as opções: bata todos os ingredientes no liquidificador e beba logo depois.

Espero que este conteúdo tenha te auxiliado a entender um pouco mais sobre a anemia e como podemos evitá-la e tratá-la pela alimentação.

Carina Muller (contato@carinamuller.com)

- Nutricionista, desenvolve um trabalho de conscientização e reeducação alimentar, unindo conhecimentos da nutrição funcional, medicina tradicional chinesa e técnicas gastronômicas. Ministra cursos online, palestras e realiza atendimentos em SP e RJ

Personare