Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta tecendo arte. Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta tecendo arte. Classificar por data Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O PROJETO TECENDO ARTE

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O PROJETO TECENDO ARTE

São 25 vagas para o curso de Artesanato Sustentável em dois bairros: Triagem e Água Santa

 As inscrições para o curso de Artesanato Sustentável do Instituto Musiva vão de 5 a 12 de janeiro. São apenas 25 vagas para as aulas, que serão ministradas nas unidades de Triagem e Água Santa. Os interessados podem se inscrever pelo site www.institutomusiva.org.br ou presencialmente. Nos núcleos físicos, as inscrições são por ordem de chegada.
 
A participação no projeto é totalmente gratuita e os alunos recebem lanche no local. O material do curso também é fornecido gratuitamente. Ao final das aulas, os alunos ganharão certificado e poderão integrar o coletivo de artesãos que comercializa produtos no Quiosque Solidário do Instituto Musiva, que fica na Estação Catete do MetrôRio.

O Tecendo Arte é um projeto idealizado pelo Instituto Musiva e patrocinado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, do MetrôRio, da LAMSA e conta com o apoio do Instituto Invepar e da Unisuam.

Desde 2011, o projeto Tecendo Arte promove ações de educação artística, ambiental e empreendedora, estimulando a geração de renda para cerca de 380 famílias.


Nos dias 10 e 11 de janeiro de 2018, mais de 25 participantes vão se formar pelo projeto Tecendo Artenos bairros de Água Santa e Triagem. Os alunos aprenderam técnicas de reaproveitamento e reciclagem de resíduos sólidos para a produção de peças como brincos, colares, bolsas, carteiras, garrafas decoradas, entre outros produtos sustentáveis, além de conteúdo sobre empreendedorismo, formalização microempreendedora, precificação, noções de design, acabamento de produtos e marketing.



Sobre o Musiva


Em 7 anos de existência, o Instituto Musiva já capacitou mais de duas mil pessoas em várias comunidades do Rio de Janeiro através do ensino da arte dos mosaicos.

Serviço:
Inscrições para o curso gratuito de Artesanato Sustentável do projeto Tecendo Arte
Data: 5 a 12 de janeiro
Através do site www.institutomusiva.org.br ou com inscrição presencial nos endereços:

Várzea Country Clube - Rua Torres de Oliveira, 436 - Água Santa, às quartas e sextas-feiras, no horário das 13h às 17h

Nave do Conhecimento de Triagem - Rua Bérgamo, 320 – Triagem, às terças e quintas-feiras, no horário das 10h às 17h.

terça-feira, 3 de abril de 2018

Conheça as iniciativas do Governo de SP para incentivar a arte literária

Conheça as iniciativas do Governo de SP para incentivar a arte literária

Secretaria da Cultura do Estado mantém vários programas que proporcionam oportunidades aos interessados em literatura
A literatura é uma arte capaz de transmitir diversos ensinamentos e emoções. Além de expressar múltiplas perspectivas de uma realidade recriada, a prática também nos permite adquirir conhecimento e sabedoria, de modo a fortalecer o crescimento pessoal e intelectual. Em apoio a essa atividade, a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo mantém vários programas que proporcionam oportunidades aos interessados na arte literária.
Voltado especificamente ao gênero de romance, o Prêmio São Paulo de Literatura foi criado em 2008 e, desde então, é realizado anualmente. O objetivo é valorizar a criação literária em língua portuguesa e estimular novos autores. Assim, cada edição tem como foco a produção literária do ano anterior.
Categorias
Composto por duas categorias, concorrem ao “Melhor Livro do Ano” os autores que já tenham publicado romances anteriormente. A categoria “Melhor Livro do Ano: Autor Estreante” é destinada a escritores novatos no gênero, mesmo que já tenham publicado livros de contos, poesia e reportagens, entre outros.
Obrigatoriamente, as obras devem ser em modelo impresso e a primeira edição mundial deve ter sido lançada no Brasil. Na competição, inicialmente, o júri, composto por dez especialistas do meio literário, faz a seleção de dez finalistas em cada categoria. Depois dessa etapa, com cinco integrantes, cabe ao júri final a escolha de apenas um vencedor para cada categoria.
O Prêmio São Paulo de Literatura oferece R$ 200 mil para o ganhador da categoria “Melhor Livro do Ano”. Já para o vencedor do “Melhor Livro do Ano: Autor Estreante”, o prêmio é dividido para escritores com até e mais de 40 anos: cada um leva para casa a quantia de R$ 100 mil.
Em 2017, houve 201 romances concorrentes, dos quais 98 na categoria “Melhor Livro do Ano” e 103 autores estreantes. Os finalistas foram Maria Valéria Rezende, com a obra denominada “Outros Cantos”, na categoria “Melhor Livro do Ano”, Franklin Carvalho, com o livro “Céus e Terra”, estreante com mais de 40 anos, e Maurício de Almeida, com o exemplar “A Instrução da Noite”, estreante abaixo de 40 anos.
Casa das Rosas
Composta pelo estudo e propagação da poesia e da literatura, a Casa das Rosas promove eventos culturais com uma intensa programação de atividades. O espaço realiza oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, exposições, apresentações literárias e musicais, saraus, lançamentos de livros, performances e apresentações teatrais, entre outras práticas.
Com aproximadamente 20 mil volumes, o acervo, denominado Espaço da Palavra, tem acesso livre para leitores cadastrados. Os livros podem retirados em até dois volumes por vez, com direito à renovação, desde que não haja reserva da obra. No ano de 2017, o museu recebeu mais de 239,5 mil pessoas.
Casa Guilherme de Almeida
A Casa Guilherme de Almeida, além de ser o primeiro museu-casa biográfico e literário da cidade de São Paulo, também é composta por um acervo de móveis, peças decorativas e objetos de arte, como livros, quadros e utensílios que foram colecionados pelo poeta e pela esposa. Inaugurado em 1979, o espaço teve um público de mais de 11,6 mil pessoas em 2017.
Marcada por contações de histórias e encontros com escritores consagrados, o programa Viagem Literária desenvolve atividades significativas anualmente, sempre no segundo semestre do ano. Criado em 2008 e reestruturado em 2012, o programa é executado em três módulos.
Na primeira fase, contadores de histórias se apresentam em todos os municípios participantes. Na segunda fase do projeto, ocorrem encontros entre escritores e público, geralmente nas bibliotecas de cada cidade. Na terceira fase, oferecida uma capacitação, em São Paulo, aos funcionários das bibliotecas municipais. Na 10ª edição, em 2017, o Viagem Literária percorreu 90 municípios e contou com 340 atividades.
ProAc Editais
Para descentralizar o acesso da população à arte, o ProAc Editais apoia financeiramente projetos artísticos, selecionados por meio de editais, para estimular a circulação de espetáculos e a produção em cidades do interior e litoral de São Paulo.
Lançados anualmente, os editais funcionam como concursos, nos quais as iniciativas inscritas são avaliadas por uma comissão composta por especialistas do segmento escolhido, podendo ser nas áreas de expressões culturais, tais como, teatro, dança, música, literatura, circo, artes cênicas para crianças, festivais de arte, audiovisual, museus, diversidade e artes visuais.
Os selecionados recebem prêmios em dinheiro, pré-estabelecidos nos editais. Os grupos beneficiados pelo ProAC devem obrigatoriamente oferecer contrapartidas sociais, na forma, por exemplo, de exibição de espetáculos a preços populares ou gratuitos.
Assim, o programa também promove o acesso da população à produção artística regional. Criado em 2009, o ProAc Editais recebeu um total de 5.218 projetos inscritos e selecionou 416 projetos.
Biblioteca de São Paulo
Contribuir para o incentivo à leitura e aproximar o universo dos livros de públicos diversificados é um dos objetivos da Biblioteca de São Paulo. Além de tentar seguir o conceito de “biblioteca viva”, assim como a Biblioteca Villa-Lobos, o acervo é diversificado e acessível justamente para contribuir para que todos tenham acesso à leitura e à cultura.
Com uma programação cultural que inclui palestras, contação de histórias, cursos, oficinas, discussões sobre temas literários, intervenções teatrais, apresentações musicais, cursos diversos e brincadeiras, a Biblioteca de São Paulo também contará com uma Oficina de Escrita Criativa: Tecendo Palavras – Entre a Memória e a Ficção, com o escritor Marcelo Maluf, em 18 e 25 de abril, das 14h às 18h.
A oficina apresentará autores e obras que mergulham nesse universo e, a partir dessa premissa, proporá aos participantes que também produzam textos ficcionais e memoriais. A ação é indicada para visitantes a partir de 16 anos e as inscrições podem ser realizadas pelo site da biblioteca.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Mostras Individuais em cartaz no Centro Cultural Octo Marques



Publicado: 25/01/19 15:48

As exposições Individuais Simultâneas, dos artistas plásticos Fernanda Pacca e Marlan Cotrin, seguem em cartaz até o dia 1º de fevereiro, nas galerias de arte Frei Nazareno Confaloni e Sebastião dos Reis, do Centro Cultural Octo Marques. As mostras ficam abertas à visitação de segunda a sexta-feira, das 9 às 12, e das 13 às 17 horas, com entrada gratuita.
A concepção e curadoria das exposições são da produtora Katia Barreto, que buscou artistas cujas obras conversassem entre si, para serem colocadas uma ao lado da outra com obras e instalações aéreas, criando um link estético e resultando nas individuais de Marlan e Fernanda.
As tapeçarias, bordados, peças e instalações de Marlan Cotrim causam deslumbre. Sua matéria prima são os fios, as linhas, tecidos, retalhos, gazes, material abandonado que descostura, desfaz e refaz, buscando a textura ideal, o contato perfeito, o calor e aconchego. Performático, promove instalações com objetos, cadeiras e luminárias para permitir a participação do expectador. Suas tapeçarias são ousadas, com traços especiais e cores formando uma composição fina e de ricas nuances, principalmente com texturas diferenciadas.
Marlan Cotrin foi bailarino por dez anos quando resolveu mudar sua atuação para a moda, trabalhar com figurino e maquilagem. No entanto, seu corpo continuava ativo e reclamava o exercício do tato. A arte de tecer faz parte de seu estar no mundo, da sua forma de reunir, reconstruir, desmanchar e refazer, construindo a sua história e se juntando com outras diversas histórias, tecendo sempre outros enredos e narrativas, em novas criações e universos.
Marlan Cotrin: "A arte de tecer faz parte do meu mundo".
Já as obras de Fernanda Pacca, feitas de materiais inusitados, despertam a curiosidade do visitante. Fernanda é brasiliense e mora em Pirenópolis desde 2016, onde tem uma galeria de arte. Odontóloga de profissão, ela resolveu migrar para a arte, produzindo trabalhos que dialogam entre si e com o espectador, encontrando nas linhas de costura a forma de desvendar o novo ainda misterioso, marcado por luzes e tons entrelaçados como que a retendo às bordas do quadro.
Fernanda Pacca: "Encontro nas linhas de costura a forma de desvendar o novo ainda misterioso
Em suas criações, como no quadro Criatura I, é possível ver a artista surgindo com seus olhos despertos, bem abertos, olhar que vê e se coloca à vista de todos. Em Criatura II, ela se afasta do primeiro plano e dá lugar para as suas mãos abertas, gigantes, fortes e decididas.
O Centro Cultural Octo Marques é uma unidade da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), e funciona no Edifício Parthenon Center, na Rua 4, Centro.
Mais informações: (62) 3201-3004

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

festcine

FestCine tem noite de cinema com Alberto Araújo

Atualizado em 15/09/2017 11:26
Dia 18 tem exibição de longa metragem Vazio Coração

A noite da próxima segunda-feira, 18, no FestCine Goiânia, será em homenagem ao cineasta goiano Alberto Araújo, com exibição do longa metragem Vazio Coração, que teve em seu elenco principal nomes como Murilo Rosa, Othon Bastos, Lima Duarte e Oscar Magrini.

O FestCine Goiânia acontece até dezembro no Centro Municipal de Cultura Goiânia Ouro e toda a programação tem entrada franca.

Sobre o diretor
Aberto Araújo produziu seu primeiro trabalho em vídeo em 1989, um curta intitulado Poema Sincero com o qual ganhou os prêmios de melhor roteiro e melhor som no festival de Cinema de Gravatal -SC. Em 1990, escreveu, atuou e dirigiu o média metragem Minha Senhora Solidão, premiado como melhor roteiro e melhor ator o Festival Internacional de Vídeo de Florianópolis-SC. Em 1991 começa a produzir para a TV Anhanguera, afiliada à Rede Globo, o programa Goiás Adentro, cujo objetivo era destacar as potencialidades históricas e culturais das cidades goianas, no qual exerceu as funções de redator, diretor e apresentador. Em 1992, roteirizou e produziu o vídeo-poema Canção de Ninar para os Tambores Amarelos, um grito de alerta sobre o descaso das autoridades em relação ao lixo do Césio 137. O vídeo foi destaque no Jornal da Globo durante a ECO 92. Em 1996 passa a enviar reportagens turísticas para o programa Via Brasil, do canal por assinatura Globo News. Em outubro de 1997 cria, produz e apresenta o programa Cartão Postal, com o qual rodou o Brasil e o mundo mostrando os mais belos pontos turísticos do planeta. O programa foi exibido pela TV Anhanguera durante 4 anos, sendo transferido posteriormente para a REDE TV, de São Paulo. Em junho de 1999 recebe da Assembléia Legislativa do Estado de Goiás, a Comenda dos Ipês do Prêmio Altamiro de Moura Pacheco, “por ter se destacado na causa da preservação do meio ambiente no Estado de Goiás”. Em 2003, produz e dirige o documentário sobre poesia de língua portuguesa Tecendo Palavras, gravado em Rabat, Marrocos, com Lauro Moreira, na época embaixador do Brasil naquele País. Em outubro de 2004 recebe da Universidade Católica de Goiás o Diploma de Mérito “por seu efetivo compromisso com a preservação ambiental e trabalho em favor do desenvolvimento turístico de Goiás”. Como roteirista, produtor e diretor, Alberto Araújo ainda tem em seu currículo os documentários: Araguaia Mar, Canto para o Rio Tocantins, A Sombra e a Claridade, O eterno e o efêmero e Viagem e Versos, pelos caminhos da Lusofonia, produzido em Lisboa e Cabo Verde em novembro de 2009. No mesmo período dirige o DVD do Grupo Solo Brasil em turnê por Cabo Verde, Guiné -Bissau e Portugal e ainda lança o livro de poemas e fotos Alma Transgênica, na CPLP, em Lisboa. Em 2013 lança em Lisboa o livro Alma Luzitana, de poemas e fotos. No mesmo ano escreve e dirige o longa metragem Vazio Coração com Murilo Rosa, Othon Bastos, Lima Duarte, Bete Mendes, Oscar Magrini e Larissa Maciel. Vazio Coração ganhou os prêmios de melhor filme e melhor ator para Murilo Risa no Festival de Cinema de Natal (RN). Em 2017 volta a Portugal para lançar o romance O intervalo do Vaga-lume e começou a produzir para o Facebook a página Meu Olhar, um semanário de viagens pelo Brasil e pelo mundo

Sobre o filme:

SINOPSE
Vazio Coração conta a história de Hugo Kari, um cantor brasileiro de renome nacional que resolve fazer uma pausa em sua atribulada agenda para se encontrar com o pai, o Embaixador Mário Menezes, no Grande Hotel Termas de Araxá, onde a família passava férias no tempo em que Hugo era criança. Ali, naquele cenário bucólico, de boas recordações para ambos, lho e pai tentam colar os cacos de uma relação quebrada por desencontros de sonhos, ideais e, sobretudo, por uma tragédia que os marcou para sempre.

ELENCO PRINCIPAL:
Murilo Rosa, Othon Bastos,Lima Duarte, Bete Mendes, Larissa Maciel, Oscar Magrini
Patrícia Naves.

FICHA TÉCNICA

DIREÇÃO
Roteiro e Direção: Alberto Araújo
Assistente de Direção: Claúdio Reiter
Continuistas: JP Teixeira/Arnaldo Faria/Diego Reboredo

PRODUÇÃO
Produtora Executiva: Débora Torres
Produtor Associado: Jorcelino Braga
Direção de Produção: Danilo Braga
Coordenador de Produção: Daniel Gonçalves
Assistente de Produção 1: Kellen Casara
Assistente de Produção 2 Local: Delvo Simões
Assistente de Produção 3 Local: Célia Pio
Auxiliar de Produção: Almir Avelar
PRODUÇÃO BRASÍLIA-DF
Produtora local - Mallú Moraes
Ass. de Produção: Fernando Costa

ELENCO:
Produtora de Elenco: Débora Torres
Produtor de Figuração: Alexandre Júnior
Produtor de Elenco local: Joãozinho Uirapurú
Assistente de Elenco I: Roberta Oliveira
Assistente de Elenco II: Cyntia Ramathuck
Motorista Ônibus Figurantes 1: Luis A. Caetano
Motorista Ônibus Figurantes 2: José Geraldo R. dos Reis

FOTOGRAFIA
Diretor de Fotografia: Luis Abramo
Assistente 1: Lucas Pinheiro (Tião)
Assistente 2: Diogo Lisboa
Steady-Cam: Frederico Penna (Eti)
Video Assist: Dudú Soprani
Still: Vantoen Pereira Jr - Vantinho
Logger: Frederico Mendes (Fred)
Edição de set: Leom Guerra
Making-Of: Rogério Carneiro
Motorista da Van/Câmera: Toninho Brito

DIREÇÃO DE ARTE:
Diretor de Arte: Oswaldo Liói
Assistente de Arte: Bruno Abadias
Coordenadora e Produtora de Arte: Patrícia Barreto
Assistente de Produção de Arte: Pedro Pinheiro
Assistente de Cenografia: Marcelo Miranda
Contra-Regra: Marcelo Lima (Marcelinho)
Logomarca Hugo Kari: Carolina Cyrino

FIGURINOS
Figurinista - Simone Aquino
Assistente E Camareiro - Renato Paschoal
Assistente1 - Ana Carvalho
Assistente2 - Vanessa Lopes
Motorista 1 Rio De Janeiro - Carlos Henrique
Motorista 2 Rio De Janeiro - Alexandre Baumgarten
Motorista Onibus Figurino – Edson

MAQUIAGEM:
Chefe de Maquiagem: Marina Beltrão
Maquiagem 1 : Tânia Mendonça
Maquiagem 2 : Fabio Yamasaki

SOM:
Técnico de Som direto: Pedro Sá Earp
Microfonistas: Felipe luz/Marcelo Noronha
Motorista Van de Som: Paulo César Machado

PRODUÇÃO DE PLATÔ
Diretor de Platô: Celso Martins (Celsão)
Assistente de Platô 1: Bira Cabral
Assistente de Platô 2 : Geraldo Magela

MAQUINÁRIA:
Chefe de Maquinária: Julio da Hora
Assistente de Maquinária: Rafael Cardoso Silva
Operador de Grua: Juan Moynier
Assistente de Travelling: Oswaldo (Tracajá)
Assistente de Travelling: Rafael Lucas
Operador de Gerador: David Siqueira
Motorista: Emílson Marques

ELÉTRICA:
Chefe de Elétrica: Paulo César Bicalho (PC)
Assistente de Elétrica: Elinaldo Afonso (Revinho)
Assistente de Elétrica: Carlos Alberto (Marreta)
Motorista Caminhão de Luz: Ronaldo Vieira

TRANSPORTE
Motorista 1 Rio de Janeiro: Carlos Henrique
Motorista 2 Rio de Janeiro: Alexandre Baumgarten
Motorista Ônibus Figurino: Edsón Maurício Magalhães

MÚSICA ORIGINAL
Letras: Alberto Araújo
Melodia: William Borjazz

PRODUÇÃO MUSICAL SHOW CD/DVD
Produtor Musical: William Borjazz
Captação: UpMusic
Técnico de gravação: Paulo Celestino
Auxiliar técnico: Vandame
Mixagem: Alex Angeloni
Edição de Protools: Simão Pedro

BANDA
Teclado: Santiago Lamas
Baixo: Bruno Rejan
Bateria: Guilherme Santana
Violão 1: William Borjazz
Violão 2: Wellerson Castros

FOTOGRAFIA-SHOW
Câmera 1: Luis Abramo
Câmera 2: Wiliam Pacini
Câmera 3: Arthur Graciano
Câmera 4: Juan Moinyer
Câmera 5: Rogério Carneiro
Câmera 6: Duane Passos

MONTAGEM
Montadores: SérgioMekler/Quito Ribeiro/Frederico Mendes

MONTAGEM DO TRAILER
Rodrigo Martins

TRILHA SONORA ORIGINAL
André Moraes
William Borjazz

DESIGN GRÁFICO:
Djalma Madureira Jr.
Gerciley Batista

Serviço:
VIII FestCine Goiânia - Noite de Cinema Alberto Araújo
Dia 18 de setembro de 2017.
Horário: 20h (com reexibição às 15h do dia 19/09)
Entrada franca

Janda Nayara, da editoria de Cultura




Voltar
Endereço: Av. do Cerrado n° 999 Bl.'F'  - APM 09 - Park Lozandes - Goiânia/GO - CEP: 74884-092
Fones: 3524-1000  /  3524-1001
          3524-1002  /  3524-1003

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Teia – Tecendo a Rede de Pontos de Cultura de Palmas contará com participação do MinC


Samara Martins



A diversidade cultural de Palmas, fomentada em todas as regiões, através da Rede de Pontos de Cultura estará em debate nesta sexta-feira, 31 de agosto, e no sábado, 1º de setembro, na TEIA- Tecendo a Rede de Pontos de Cultura – Desafios e Soluções. O evento realizado pela Fundação Cultural de Palmas (FCP), com apoio do Ministério da Cultura, vai reunir representantes dos Pontos de Cultura, Sociedade Organizada e demais Agentes Culturais para discutir o fortalecimento da Rede.  A abertura será na sexta-feira, 31, às 19h, no Cine Cultura, no Espaço cultural José Gomes Sobrinho, com continuidade no sábado, a partir das 8h, no mesmo local.


A diretora do Departamento de Promoção da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Renata de Carvalho Ferreira Machado, participará do Encontro, que além de debates, oficinas, rodas de discussão, contará também com apresentações realizadas pelos Pontos de Cultura participantes e lançamento do Catálogo Rede Municipal de Pontos de Cultura, um registro das boas práticas realizadas em Palmas.


O presidente da FCP, Giovanni Assis, explica que “a Teia Municipal de Pontos de Cultura visa dar o suporte necessário na gestão dos Pontos para que fortaleçam e tenham continuidade na prestação de serviços culturais à comunidade”, uma Rede composta por 21 Pontos, implantada a partir de 2011, fruto da parceria da Prefeitura Municipal, por meio da Fundação Cultural de Palmas, e o Ministério da Cultura, responsável por levar: cursos, oficinas, economia solidária, eventos e fomentar a cultura em todas as regiões da Cidade.


De acordo com a gerente de Projetos da FCP, Luciane De Marque, desde o início da implantação da Rede Municipal de Pontos de Cultura, em 2011 até o momento foram investidos mais de R$ 2 milhões em recursos do MinC e contrapartida do Município de Palmas, que resultaram na consolidação da Rede na Capital.


Inscrições: 


As inscrições devem ser realizadas até o dia 31 através do formulário disponível no link.


Programação


Dia 31/08/2018 ( sexta-feira )


Noite – Abertura da Teia - Tecendo a Rede de Pontos de Cultura de Palmas
19h às 20h- credenciamento
20h às 21h30 – Cerimônia de abertura e Lançamento do Catálogo da Rede Municipal de Pontos de Cultura
21h00 as 21h30 – Mostra Artística:
1º Apresentação de Dança do Ponto de Cultura Sementes do Verbo – “FlashMob “ (8min);
 Apresentação musical do Ponto de Cultura Cordas e Canções ( 2 músicas – violão e violino);
  Ponto de Cultura Ideia Cultural - Performance "Baladi" (4'20). Bailarina: Sônia Brito; 
 Apresentação Circense do Ponto de Cultura Casa de Caboclo – Grupo Trupeaçu (15min );
 Roda de Turimbó – Queima de Tambores -Ponto de Cultura Taboca Grande;


Dia 01/09/2018( sábado)

Manhã: 08h às 12h - Realização das oficinas com duração de 4 horas: Oficina sobre Economia Criativa e Solidária / Oficina sobre Cultura em Rede/ Oficina sobre Gestão de Projetos Culturais

Local: Cine Cultura e Centro de Ensino e Treinamento Artístico - CETA

Almoço 12h às 13h30 - Grande Praça do Espaço Cultural

13h- Mostra Criativa

Ponto de Cultura Ideia Cultural – Apresentação de contorcionismo (4 min);
Ponto de Cultura Arte - Fato : Apresentação: Cultura Break Crew;
Nome da Apresentação: AS RAÍZES TOCANTINENSE NA CULTURA HIP-HOP;
Ponto de Cultura Meninos do São João - Dorivã e seus tambores


Tarde: 13h30  às 18h30–  Fórum de Ponto de Cultura “Tecendo a Rede de Ponto de Cultura de Palmas Desafios e Soluções”

- Apresentação do relatório da pesquisa dos Pontos de Cultura de Palmas 
- Pré – fórum Estadual de Pontos de Cultura.


sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Abertas Inscrições para a Teia – Tecendo a Rede de Pontos de Cultura de Palmas


Samara Martins

 
Estão abertas as inscrições para a Teia – Tecendo a Rede de Pontos de Cultura de Palmas: Desafios e Soluções. O evento que acontece nos dias 31 de agosto e 01 de setembro, no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho, tem a finalidade de reunir os Pontos de Cultura da Capital para discutir os desafios a serem enfrentados para o fortalecimento da Rede.


Além dos gestores e integrante dos Pontos de Cultura, a Teia é aberta à sociedade civil organizada, instituições de ensino, produtores culturais, e os diversos atores do campo cultural.


O evento, promovido pela Fundação Cultural de Palmas, com apoio do Ministério da Cultura, tem o objetivo de fomentar a Rede de Pontos de Cultura do programa Cultura Viva. Atualmente o município de Palmas conta com 20 Pontos de Cultura da Rede Cultura Viva.


Inscrições


As inscrições devem ser realizadas até o dia 31 de agosto através do formulário disponível no link.


Programação


Sexta-feira, 31

Noite: Abertura da Teia - Tecendo a Rede de Pontos de Cultura de Palmas
19h às 20h- credenciamento
20h às 21h30 – Cerimônia de abertura e Lançamento do Catálogo da Rede Municipal de Pontos de Cultura
21h às 21h30 - Apresentação Cultural dos pontos de cultura

Sábado, 1º


Manhã: 08h às 12h - Realização das oficinas
Local: Cine Cultura e Centro de Ensino e Treinamento Artístico (Ceta)
Temas das oficinas:
·         Oficina sobre Economia Criativa e Solidária
·         Oficina sobre Cultura em Rede
·         Oficina sobre Gestão de Projetos Culturais

8h - Início das oficinas
10h às 10h15 – Intervalo
10h15 às 12h – Continuação das oficinas
Almoço 12h às 13h30 - Grande Praça do Espaço Cultural

Tarde: 13h30 às 18h30 – Fórum de Ponto de Cultura “Tecendo a Rede de Ponto de Cultura de Palmas Desafios e Soluções”
- Apresentação do relatório da pesquisa dos Pontos de Cultura de Palmas
- Pré – fórum Estadual de Pontos de Cultura